Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Queremos boas relações com a Arábia Saudita e seus aliados, diz chanceler iraniano

© Sputnik / Grigory Sysoev / Abrir o banco de imagensMinistro das Relações Exteriores do Irão Mohammad Javad Zarif
Ministro das Relações Exteriores do Irão Mohammad Javad Zarif  - Sputnik Brasil
Nos siga no
O Irã revelou nesta quarta-feira que espera ter boas relações com a rival Arábia Saudita e seus aliados, e pediu o fim de sua amarga disputa com o vizinho do Golfo, o Qatar.

Riad rompeu relações com Teerã em 2016 depois que manifestantes revoltados com a execução de um alto clérigo xiita incendiaram suas missões diplomáticas no Irã.

No ano seguinte, o reino e seus aliados, Bahrein e Emirados Árabes Unidos, impuseram um boicote comercial e de viagens ao Qatar, exigindo que ele espelhe suas políticas duras em relação ao Irã e à Irmandade Muçulmana.

Hassan Rouhani, presidente do Irã - Sputnik Brasil
Irã designa todas as tropas dos EUA no Oriente Médio como terroristas

"Temos excelentes relações com o Qatar, o Kuwait e Omã", disse o chanceler iraniano Mohammad Javad Zarif, referindo-se aos dois países árabes do Golfo, que permaneceram neutros na disputa.

"Esperamos ter o mesmo tipo de relação com a Arábia Saudita, o Bahrein e os Emirados Árabes Unidos", acrescentou Zarif a repórteres durante o Diálogo de Cooperação Asiática em Doha.

"Também esperamos que os países dentro do GCC (Conselho de Cooperação do Golfo) possam resolver suas diferenças de forma pacífica. Nós fomos contra a pressão no Qatar, ainda acreditamos que a pressão sobre o Qatar é contra o direito internacional", prosseguiu.

A Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos e o Bahrein acusaram repetidamente o Qatar de representar uma ameaça à segurança do Golfo através de seu apoio ao "extremismo".

Doha tem consistentemente negado a acusação de acusar seus ex-aliados de buscar um pretexto para a mudança de regime.

Em abril, o Qatar informou que entrou com três ações judiciais em Londres e Nova York contra bancos sauditas e dos Emirados Árabes Unidos por supostamente conspirar para minar sua moeda e títulos.

Mulher iraniana segura bandeira nacional enquanto passa por um muro representando a Estátua da Liberdade na parede da antiga embaixada dos EUA em Teerã (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Irã sugere abandono de tratado de não proliferação nuclear em meio a sanções dos EUA

O Qatar já tomou medidas legais contra a Arábia Saudita e seus aliados perante a Corte Internacional de Justiça, a Organização Internacional de Aviação Civil e a Organização Mundial do Comércio (OMC).

Enquanto isso, o ministro de Relações Exteriores do Qatar, Mohammed bin Abdulrahman Al-Thani, pediu um "diálogo" entre o Irã e os Estados Unidos para resolver a crise entre seus países.

Referindo-se a uma série de sanções dos Estados Unidos contra Teerã, ele destacou: "pedimos às partes da crise, Irã e Estados Unidos, que se sentem à mesa e encontrem soluções sustentáveis [...] porque a região não pode suportar mais crises".

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала