O que fez Venezuela reduzir despesas militares em 71%?

Nos siga noTelegram
Os gastos militares contraíram 71% na Venezuela entre 2013 e 2017 devido à crise econômica que o país enfrentou, revela o Instituto Internacional de Pesquisas da Paz de Estocolmo (SIPRI, na sigla em inglês).

De acordo com o relatório recém-publicado pelo SIPRI, a Venezuela foi o segundo país com maiores gastos com defesa entre os Estados sul-americanos em 2013. Não obstante, atualmente a situação é completamente diferente.

"A Venezuela era o segundo país que mais gastava [no setor de Defesa] na América do Sul em 2013. Desde então, seus gastos militares foram substancialmente reduzidos devido à grave crise econômica: as despesas diminuíram em 71% entre 2013 e 2017", indica o relatório, publicado no site do instituto acima mencionado.

Tanques de combate de Abrams - Sputnik Brasil
'Nada os detém': analista comenta liderança dos EUA no 'top 5' dos gastadores militares
O documento destaca que o SIPRI não teve acesso aos números oficiais do Produto Interno Bruto (PIB) venezuelano, portanto o cálculo foi feito através de estimações baseadas no orçamento anual de 2018 em moeda nacional.

Em 29 de abril o SIPRI publicou informações sobre os gastos militares no mundo. Em 2018 os gastos militares em todo o mundo constituíram US$ 1,8 trilhão.

Segundo o relatório, a Rússia está fora do "top 5" dos países com as maiores despesas militares. Esta é primeira vez desde 2006 que isso acontece. Um conjunto de cinco países é responsável por 60% do orçamento militar mundial: os EUA, China, Arábia Saudita, Índia e França.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала