Atividade naval da China faz Japão buscar cooperação com vizinhos

© AP Photo / Gemunu AmarasingheOficiais da Marinha japonesa no deque de uma embarcação no porto de Thilawa, Mianmar, em 30 de setembro de 2013
Oficiais da Marinha japonesa no deque de uma embarcação no porto de Thilawa, Mianmar, em 30 de setembro de 2013 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Em meio à expansão da atividade marítima chinesa, o ministro da Defesa do Japão, Takeshi Iwaya, fará uma visita ao Vietnã entre os dias 2 e 4 de maio para discutir cooperação militar com o ministro da Defesa do Vietnã, Ngo Xuan Lich.

De acordo com a emissora NHK, Iwaya disse a repórteres que a parceria de Defesa com o Vietnã foi intensificada e que a considera de grande importância. Ele também expressou intenções para cooperar em atividades militares de ar, terra e mar. O ministro acrescentou que aviões e navios da Defesa do Japão utilizariam portos do Vietnã e que os japoneses também ajudariam a fortalecer a capacidade militar vietnamita.

Caça F-35 da Força Aérea dos Estados Unidos, foto de arquivo - Sputnik Brasil
Japão poderia desenvolver novo caça furtivo com segredos do F-35, diz mídia
Ao falar sobre o aumento da atividade chinesa nos mares ao leste e sul da China, Iwaya observou que essa atividade não era apenas uma preocupação do Japão, mas também do resto do mundo. O ministro expressou que espera conversas explícitas e profundas para ajudar os dois Estados a realizarem a estratégia do Indo-Pacífico Aberto e Livre (FOIP, na sigla em inglês).

A declaração do ministro precede os exercícios marítimos sino-russos da Cooperação Marítima-2019 que acontecerão entre abril e o início de maio.

A estratégia FOIP foi introduzida pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e se baseia principalmente na segurança marítima e econômica da região.

Especialistas acreditam que o FOIP tenha sido criado para conter a influência chinesa na região. Tóquio nega, porém, que a FOIP seja uma forma de confrontar a Nova Rota da Seda chinesa, que busca aumentar e desenvolver a infraestrutura de comércio e transporte ao longo da Ásia, Europa, Rússia e Oriente Médio.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала