Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Marinha americana avisa Irã: EUA responderão a qualquer agressão no estreito de Ormuz

CC BY 2.0 / DVIDSHUB / Manobras navais do navio americano USS Scout no estreito de Ormuz
Manobras navais do navio americano USS Scout no estreito de Ormuz - Sputnik Brasil
Nos siga no
O porta-voz da 5ª Frota da Marinha dos EUA, Josh Frey, disse que Washington está pronto para agir se houver qualquer ato no estreito de Ormuz que ameace interromper a livre navegação para o golfo Pérsico.

"As ameaças de fechar o estreito [de Ormuz] afetam a comunidade internacional e prejudicam o livre comércio", disse na quarta-feira (24) à agência EFE o comandante Josh Frey, que opera na região.

"Estamos preparados para responder a qualquer ato de agressão", acrescentou o militar de alto escalão em referência ao Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC), recentemente qualificado por Washington como organização terrorista.

O ministro das Relações Exteriores iraniano Mohammad Javad Zarif, por sua vez, afirmou recentemente que Irã continuaria "a usar o estreito de Ormuz como uma via de trânsito seguro para a venda de petróleo", adicionando que, se os EUA tomarem qualquer medida para tentar impedir isso, "então devem estar preparados para as consequências".

Soldado do Exército iraniano de serviço em um navio militar - Sputnik Brasil
Parlamentar do Irã: bloquear estreito de Ormuz é uma das opções contra sanções dos EUA
Após a decisão dos EUA de eliminar as isenções à proibição de compra de petróleo iraniano, Teerã fez uma série de declarações sobre esta importante travessia marítima, através da qual passa quase 20% do petróleo bruto mundial.

Na segunda-feira (22), o contra-almirante iraniano Alireza Tangsiri, comandante do IRGC, afirmou que, se o Irã não puder exportar petróleo pelo estreito, o corpo militar reagirá imediatamente.

Os EUA haviam anunciado dias antes o fim das isenções que permitiram que oito países comprassem petróleo bruto iraniano sem enfrentar as sanções americanas.

Mídias iranianas declararam que, apesar das sanções norte-americanas, o faturamento de petróleo aumentou em quase 50% em 2018.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала