Navio australiano afundado durante 2ª Guerra Mundial é encontrado (FOTOS)

Nos siga noTelegram
O navio a vapor Iron Crown, da 2ª Guerra Mundial, afundou depois de ser atingido por um submarino japonês.

Foram encontrados os destroços de um navio mercante australiano afundado há 77 anos depois de ser torpedeado por um submarino japonês durante a Segunda Guerra Mundial, conforme o jornal The Guardian.

“Um acontecimento de importância nacional”, destacam os especialistas. O navio Iron Crown transportava minério de ferro para Nova Gales do Sul quando foi atingido por um torpedo japonês no estreito de Bass, ao largo de Vitória.

© Foto / CSIRO, Owen Foley, 23 Apr 2019Navio de pesquisa da CSIRO, RV Investigator.
Navio de pesquisa da CSIRO, RV Investigator - Sputnik Brasil
1/3
Navio de pesquisa da CSIRO, RV Investigator.
© Foto / CSIRO, 23 Apr 2019Câmera subaquática a bordo do navio de pesquisa RV Investigator mostra o navio SS Iron Crown no fundo do mar.
Câmera subaquática a bordo do navio de pesquisa RV Investigator mostra o navio SS Iron Crown no fundo do mar  - Sputnik Brasil
2/3
Câmera subaquática a bordo do navio de pesquisa RV Investigator mostra o navio SS Iron Crown no fundo do mar.
© Foto / CSIRO, 23 Apr 2019Mapa batimétrico mostra o navio Iron Crown no fundo do mar.
Mapa batimétrico mostra o navio Iron Crown no fundo do mar - Sputnik Brasil
3/3
Mapa batimétrico mostra o navio Iron Crown no fundo do mar.
1/3
Navio de pesquisa da CSIRO, RV Investigator.
2/3
Câmera subaquática a bordo do navio de pesquisa RV Investigator mostra o navio SS Iron Crown no fundo do mar.
3/3
Mapa batimétrico mostra o navio Iron Crown no fundo do mar.

Foi preciso apenas um minuto para que o navio australiano afundasse no Índico em junho de 1942, provocando a morte de 38 dos 43 tripulantes.

O navio de quase cem metros foi localizado com a ajuda de sonares e de uma câmera suspensa especial, e estava na posição vertical e relativamente intacto.

Navio holandês MSC Zoe - Sputnik Brasil
Navio do século XVI é descoberto graças a anomalia em sonar no mar do Norte (FOTOS)

Para o arqueólogo Peter Harvey, “encontrar o local onde repousam os destroços do navio vai trazer tranquilidade aos familiares daqueles que morreram no naufrágio”.

Os mergulhadores não podem alcançar o navio, que está a 700 metros de profundidade, então, o navio de pesquisa Investigator, da Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation (CSIRO), utilizou sua tecnologia para capturar uma visão de perto da estrutura do navio e mapear a área.

“Nós mapeamos a área e varremos o fundo do mar utilizando o sonar, mas também obtivemos muitas imagens próximas da estrutura do navio utilizando uma câmera suspensa. Isso vai nos permitir criar uma imagem composta da área para auxiliar nas futuras pesquisas para sua conservação e gerenciamento”, afirmou Emily Jateff, cientista chefe do projeto.

Entre junho de 1942 e junho de 1943, 13 submarinos da marinha japonesa operaram nas águas da costa leste da Austrália e foram responsáveis por 22 afundamentos de navios aliados, resultando na morte de aproximadamente 200 pessoas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала