Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Equipe econômica ainda não mostrou a que veio, diz economista da FGV

© AP Photo / Eraldo PeresJair Bolsonaro ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes
Jair Bolsonaro ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes - Sputnik Brasil
Nos siga no
A economia brasileira está em compasso de espera. Apesar da expectativa criada pela equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro, nenhuma mudança efetiva foi realizada até o momento. A avalização é do economista e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Claúdio Considera.

Segundo o Monitor do PIB-FGV, o PIB brasileiro registrou queda de 0,4% em fevereiro na comparação com janeiro e ficou estagnado na comparação trimestral com o mesmo período de 2018.

Na comparação com fevereiro de 2018, contudo, o PIB de fevereiro deste ano aumentou 2,3%.

Considera, que também é coordenador do projeto Monitor do PIB-FGV, acredita que o ritmo lento da retomada econômica do país é explicada em partes porque a equipe econômica de Bolsonaro ainda não se mostrou capaz de entregar as reformas econômicas que prometeu.

"A economia mostra certo descrédito no que diz respeito a política econômica. Ou a gente faz as reformas, ou vamos crescer de forma muito medíocre, como foram nos dois últimos anos."

Jair Bolsonaro chegando ao encontro no Palácio do Planalto em Brasília (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Líder do PSL diz que Bolsonaro tem que 'dar um basta' em Olavo de Carvalho
O professor da FGV acredita que o Brasil precisa da reforma da previdência e de privatizações e concessões para atrair investimentos estrangeiros. Apenas assim, diz Considera, será criado um "ciclo virtuoso com mais emprego, consumo e crescimento."

O ritmo de crescimento atual, diz o economista, é insuficiente para reduzir os altos índices de desemprego.

O Brasil tem 13,1 milhões de desempregados, segundo o IBGE.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала