Maduro: Banco Central da Venezuela superará sanções dos EUA

© Sputnik / Stringer / Abrir o banco de imagensPresidente venezuelano, Nicolás Maduro, em Caracas
Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, em Caracas - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse que o Banco Central do seu país (BCV) enfrentará e superará as sanções impostas pelo governo dos Estados Unidos.

"Hoje (17 de abril) voltaram a adotar um conjunto de sanções unilaterais totalmente ilegais e imorais, agora contra a instituição do Banco Central da Venezuela (…) o Banco Central da Venezuela enfrentará e vencerá com a lei em mãos e com dignidade as sanções dos Estados Unidos contra a nossa instituição monetária e financeira", disse Maduro durante um evento em Caracas.

Nicolás Maduro, presidente da Venezuela (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Maduro exige que Portugal desbloqueie fundos da Venezuela no valor de US$ 1,7 bilhão
O chefe de Estado disse que as medidas anunciadas pelo assessor de segurança nacional dos EUA, John Bolton, dão mais força para enfrentar sanções econômicas e financeiras.

Os EUA adotaram novas sanções contra a Venezuela, neste caso visando o Banco Central, informou o Departamento de Controle de Ativos Estrangeiros do Departamento do Tesouro.

Por sua vez, o conselheiro de segurança nacional dos EUA, John Bolton, disse que os Estados Unidos decidiram impor novas sanções ao Banco Central da Venezuela e alertar terceiros países contra qualquer desdobramento militar naquele país sul-americano em apoio ao presidente Nicolás Maduro.

Bolton disse que as novas sanções contra o Banco Central da Venezuela constituem um alerta firme para a Rússia e outros atores externos contra qualquer desdobramento militar destinado a apoiar o presidente Nicolás Maduro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала