Alistamento militar na Rússia vai se tornar coisa do passado, diz Putin

© Sputnik / Aleksei Druzhinin Presidente russo, Vladimir Putin, com militares depois da Parada da Vitória, Moscou, 9 de maio de 2018
Presidente russo, Vladimir Putin, com militares depois da Parada da Vitória, Moscou, 9 de maio de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Como os militares modernos enfrentam desafios mais complicados e obtêm tecnologias avançadas, isso requer uma transição para um Exército profissional, avaliou o presidente russo Vladimir Putin.

"O serviço militar obrigatório lentamente se torna uma coisa do passado", declarou, acrescentando que "é preciso tempo e financiamento adequado" para que isso aconteça.

"Mas esta tendência existe e vamos nos mover nessa direção", garantiu Putin.

No entanto, muitos países não abolem completamente o serviço militar obrigatório porque os militares têm muito trabalho não qualificado para fazer, acrescentou.

Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan em Ancara - Sputnik Brasil
Decisão dos EUA sobre as Colinas de Golã viola resoluções da ONU, diz Putin

Na Rússia, um alistamento de 12 meses é obrigatório para todos os cidadãos do sexo masculino com idade entre 18 e 27 anos, com várias exceções. A obrigação foi reduzida de dois anos em 2007-2008, embora um ano de serviço seja considerado por muitos especialistas muito curto para obter altas habilidades militares.

No início desta semana, Putin anunciou que um novo super-pesado míssil balístico intercontinental (ICBM) SS-28 Sarmat entrou na fase final de testes e estará em serviço em breve.

O Sarmat é uma das cinco principais armas anunciadas em março passado como a resposta da Rússia ao desenvolvimento dos EUA de um sistema global de mísseis anti-balísticos.

Outras armas, incluindo a arma laser Peresvet e um míssil balístico lançado pelo ar (Kinbhal), dotado de capacidade nuclear, já foram implementadas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала