Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Maioria dos brasileiros rejeita posse de armas facilitada por Bolsonaro, diz Datafolha

© AP Photo / Leo CorreaAtirador durante uma sessão de tiros em um clube de armas no Brasil
Atirador durante uma sessão de tiros em um clube de armas no Brasil - Sputnik Brasil
Nos siga no
A maioria dos brasileiros rejeita a posse de armas, de acordo com uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira pelo instituto de opinião Datafolha, logo após o presidente Jair Bolsonaro ter relaxado as regras para comprar e manter armas em casa.

"A maioria dos adultos brasileiros (64%) acreditam que a posse de armas deve ser proibida e um terço (34%) acreditam que deve ser um direito", informou o instituto em um comunicado.

Lançamentos de pistolas foram uma tônica nos estandes das principais empresas de armas na LAAD 2019 - Sputnik Brasil
'Não há monopólio': Taurus rebate filho de Bolsonaro e desafia gringas a entrarem no país

Em comparação com a pesquisa anterior, em agosto de 2018, a taxa de brasileiros contrários à posse de armas cresceu seis pontos (era de 58%).

A taxa de rejeição é mais elevada entre as mulheres (74%), entre os mais pobres (72%) e de entre aqueles que se declaram negros (75%).

Já 72% também dizem que a sociedade não se torna mais segura devido a ter mais pessoas armadas para se protegerem.

Apesar das facilidades oferecidas pelo novo governo, 80% dos brasileiros disseram que não pretendem comprar uma arma (entre as mulheres a taxa sobe para 89%).

Entre os 20% que estão dispostos a comprar armas, a porcentagem aumenta entre os homens (30%) e dos eleitores de Bolsonaro (28%).

Flexibilização do acesso às armas no Brasil anima empresas estrangeiras que expõem na LAAD 2019 - Sputnik Brasil
LAAD 2019: 'Faixa de Gaza' expõe desejo gringo por mercado de armas no Brasil (EXCLUSIVO)

Em janeiro passado, o presidente brasileiro assinou um decreto que torna as regras para a compra de armas mais flexíveis. Agora, cada cidadão pode manter até quatro armas de fogo em casa sem a necessidade de a Polícia Federal estudar cada caso para avaliar se há necessidade de autodefesa.

O presidente do Brasil também visa facilitar o porte de armas (para transportar e andar armado na rua), embora o tema seja mais complexo porque é necessária a aprovação do Congresso Nacional.

No momento, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se disse contrário a abrir esse debate, especialmente após a morte de dez pessoas em uma escola em Suzano (SP).

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала