Angola recebe 6 caças Su-30 e espera entrega de mais 2 em maio, diz ministro da Defesa

© Sputnik / Vitaly TimkivCaças multifuncionais Su-30SM no concurso Aviadarts 2018
Caças multifuncionais Su-30SM no concurso Aviadarts 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
No âmbito do contrato de fornecimento, Angola já recebeu seis caças russos Su-30 e espera a entrega de mais dois aviões no fim de maio, revelou o Ministro da Defesa de Angola Salviano de Jesus Sequeira.

"Angola sempre tem tido boa cooperação com a Rússia no campo militar. De acordo com o contrato, já recebemos seis aviões Su-30K, vamos receber mais dois aviões porque inicialmente se tratava de oito aparelhos. Esperamos que mais dois aviões sejam fornecidos no fim de maio", disse à Sputnik o ministro à margem do fórum de negócios entre Angola e Rússia.

Ele sublinhou que "a cooperação no campo militar com a Rússia vai continuar para sempre porque nossas Forças Armadas foram treinadas para trabalhar com material bélico russo".

O presidente de Angola, João Lourenço, durante a sessão plenária da Duma de Estado (câmara baixa do Parlamento russo), em 3 de abril - Sputnik Brasil
Presidente de Angola diz ter ido a Moscou para ampliar cooperação econômica com Rússia
Além disso, o ministro revelou que Angola está interessada nos sistemas de defesa antiaérea S-400, mas disse que ainda não decorrem negociações sobre sua possível aquisição.

"Sem dúvidas, estaríamos interessados nesses sistemas [S-400], mas atualmente devido à crise econômica bastante grave em Angola não estamos conduzindo nenhumas negociações sobre esse assunto", disse Salviano de Jesus Sequeira.

Anteriormente, o presidente angolano, João Lourenço, fez um discurso perante a Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo) no âmbito da sua visita oficial à Rússia. Ele elogiou a cooperação militar entre os dois países e manifestou sua esperança que ela vai continuar e se ampliar.

Lourenço sublinhou que estava falando não apenas sobre as compras de armamento e sua modernização, mas também sobre a criação de instalações para fabricação e montagem de armamento no território do país, para que Angola seja menos dependente de outros países.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала