Caça russo Su-57 contará com laser para neutralizar mísseis inimigos

© Sputnik / Aleksei Filippov / Abrir o banco de imagensCaça multifuncional russo Su-57 durante o fórum EXÉRCITO 2018, no aeródromo de Kubinka
Caça multifuncional russo Su-57 durante o fórum EXÉRCITO 2018, no aeródromo de Kubinka - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A aviação russa conta com uma grande diversidade de novas tecnologias revolucionárias em seu caça Su-57 da última geração.

As novas tecnologias incluem o novo empuxo vetorial e armas hipersônicas, além das características dos radares da aeronave. O Su-57 é superior aos outros modelos em termos de capacidades.

Caça russo da quinta geração Su-57 - Sputnik Brasil
Caça Su-57 pode ter a Índia como um dos seus principais destinos, diz ministro russo
Além das tecnologias especificadas anteriormente, uma nova tecnologia recebeu relativamente pouca atenção. Entretanto esta característica, que é o sistema de contramedidas por infravermelho, representaria uma diferença significativa para a sobrevivência das aeronaves em combates de curto alcance.

Além disso, a fuselagem do Su-57 conta com diversas aberturas com detectores de lançamento de mísseis, alertando para possíveis ataques de mísseis inimigos. Além disso a nova tecnologia permite que a aeronave dispare lasers que cegam os mísseis disparados pelo inimigo.

Essa tecnologia oferece um excelente complemento à fuselagem de alto desempenho e à supermanobrabilidade do caça, tornando a aeronave em um alvo ainda mais difícil de atingir, segundo o portal Military Watch.

As torres de infravermelho são montadas dorsalmente na parte por trás da cabine e ventralmente sob a cabine. O que mais chama a atenção é o tamanho desses sistemas, além de sua instalação em uma estrutura tão pequena como um caça, sendo algo inédito na aviação militar.

Caças russos de quinta generação Su-57 - Sputnik Brasil
Caça Su-57 ou F-35? NI revela aspecto-chave na comparação dos caças de 5ª geração
A tecnologia DIRCM já foi utilizada pelas forças russas em helicópteros maiores, embora não sejam tão compactos como o utilizado no Su-57.

A instalação das torres DIRCM na parte superior e inferior do Su-57 indica a intenção de utilizar a aeronave para interceptar ataques terra-ar.

O Su-57 é baseado em um forte conceito de manobrabilidade, capacidades furtivas limitadas e guerra eletrônica moderna, permitindo à aeronave escapar de ataques de mísseis inimigos de longo alcance e entrar em combates de alcance visual ou quase visual.

Sendo assim, a capacidade de cegar os mísseis inimigos guiados por infravermelho é muito valiosa, principalmente pela capacidade de anular os mísseis de curto alcance ar-ar, como os americanos AIM-9X, o britânico AIM-132, o israelense Python-5 e o soviético R-73.

Pode-se dizer que a capacidade de neutralização dos mísseis ar-ar proporciona uma grande vantagem ao Su-57 em combates aéreos de curto alcance.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала