- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

BC reduz projeção de crescimento da economia brasileira para 2%

© Foto / Agência Brasil/Antônio CruzBanco Central do Brasil (arquivo)
Banco Central do Brasil (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Banco Central (BC) reduziu a projeção de crescimento da economia brasileira este ano. A estimativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) passou de 2,4% para 2%.

A informação faz parte do Relatório de Inflação, divulgado trimestralmente pela instituição.

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
PIB do Brasil cresce 1,1% em 2018 e mantém estagnação
O Banco Central citou o crescimento menor do que o esperado no quarto trimestre de 2018, os "desdobramentos da tragédia em Brumadinho sobre a produção da indústria extrativa mineral" e a redução estimada para a safra agrícola e a moderação verificada no ritmo de recuperação da economia como os principais fatores a alterar a projeção.

Também foi apresentado um recuo na projeção para o consumo das famílias, de 2,5% para 2,2%, "em linha com o relativo arrefecimento no ritmo de recuperação do mercado de trabalho no final de 2018 e início deste ano". A estimativa para a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) – investimentos – apresentou ligeiro declínio (de 4,4% para 4,3%), enquanto a projeção para o consumo do governo permaneceu inalterada em 0,6%.

Inflação

O Banco Central também informou a estimativa de inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Esta permaneceu estável em 3,9% para este ano. As previsões consideram a trajetória estimada pelo mercado financeiro para a taxa de juros e de câmbio neste ano e no próximo.

No cenário com taxa de juros e câmbio fixos (em 6,5% ao ano e R$ 3,85), a inflação estimada pelo BC ficaria em 4,1% neste ano e em 4% em 2020. Em dezembro de 2018 (previsão anterior), a expectativa do BC, nesse cenário, era de que a inflação somaria 4% no fechamento de 2019 e, também, de 2020.

A meta central deste ano é de 4,25%, e o intervalo de tolerância do sistema de metas varia de 2,75% a 5,75%.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала