Explosão em fábrica de pesticidas mata 47 e fere 640 na China

© AP Photo / Mark SchiefelbeinMina de carvão na China.
Mina de carvão na China. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Uma explosão em uma usina de pesticidas na província de Jiangsu, no leste da China, matou 47 pessoas e feriu mais de 600, informou a mídia estatal nesta sexta-feira (21), as últimas mortes em uma série de acidentes industriais que enfureceram o público.

A explosão ocorreu na quinta-feira no Parque Industrial de Chenjiagang, na cidade de Yancheng, e o incêndio foi finalmente controlado na madrugada de sexta-feira.

Sobreviventes foram levados para 16 hospitais e 640 pessoas estão sendo tratadas por ferimentos. 32 vítimas estão gravemente feridas. 

O incêndio na fábrica da Tianjiayi Chemical Company se espalhou para empresas vizinhas. Crianças em um jardim de infância nas proximidades também ficaram feridas na explosão, informou a imprensa local.

A causa da explosão estava sob investigação, mas a empresa — que produz mais de 30 compostos químicos orgânicos, alguns dos quais são altamente inflamáveis ​​- foi citada e multada por violações de segurança do trabalho no passado, segundo o China Daily.

Cerimônia de diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Bolsonaro revela que visitará a China no segundo semestre deste ano
O departamento de proteção ambiental de Jiangsu disse em um comunicado na quinta-feira que a estação de monitoramento ambiental na área não encontrou concentrações anormais de tolueno, xileno ou benzeno.

Concentrações de acetona e clorofórmio fora do perímetro da zona de explosão também estavam dentro dos limites normais, acrescentou.

Jiangsu vai lançar inspeções em produtores e armazéns de produtos químicos, de acordo com um aviso de emergência publicado pela mídia oficial.

A notícia, publicada no site de notícias do Partido Comunista da província de Jiangsu, disse que o governo vai fechar todas as empresas químicas que não estejam em conformidade com as regulamentações sobre produtos químicos perigosos.

O descontentamento com os padrões de segurança tem crescido na China após acidentes industriais que vão desde desastres de mineração a incêndios em fábricas que marcaram três décadas de rápido crescimento econômico.

Em 2015, 165 pessoas foram mortas em uma série de explosões em um depósito de produtos químicos na cidade de Tianjin, no norte do país.

As explosões em Tianjin, um dos portos mais movimentados do mundo e não muito longe da capital, Pequim, foram grandes o suficiente para serem vistas por satélites e registrados em sensores de terremotos.

Apesar das repetidas promessas do governo de reforçar a segurança, as fábricas de produtos químicos em particular foram atormentadas por desastres.

Em novembro, uma série de explosões durante a entrega de um gás inflamável em um fabricante de produtos químicos matou 23 pessoas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала