Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Presidente cubano diz que apagão na Venezuela é resultado de um 'atentado terrorista'

© Sputnik / Natalia Seliverstova / Abrir o banco de imagensLinhas de transmissão de energia elétrica
Linhas de transmissão de energia elétrica - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente cubano, Miguel Diaz-Canel, disse neste sábado que o incidente na usina hidrelétrica venezuelana de Guri, que resultou em um grande apagão no país, foi um "atentado terrorista" contra o povo da Venezuela.

O apagão afetou toda a Venezuela na quinta-feira. O fornecedor nacional de eletricidade, Corpoelec, denunciou sobre uma suposta "sabotagem" na usina de Guri causando falta de energia em 21 dos 23 estados da Venezuela. A eletricidade está sendo reestabelecida gradualmente.

​"A sabotagem de energia elétrica na Venezuela é um ataque terrorista sujo que visa minar a resistência do povo venezuelano e encorajar a intervenção militar", afirmou Diaz-Canel no Twitter.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, culpou os Estados Unidos, que apoiam a oposição na atual crise venezuelana, por travar uma guerra de energia elétrica contra a Venezuela. No entanto, Washington negou ter papel no colapso do sistema elétrico.

Visão geral da capital da Venezuela, Caracas, durante um blecaute que atingiu diversos estados venezuelanos no dia 7 de março de 2019. - Sputnik Brasil
Venezuela é atingida por apagão e governo local fala em 'sabotagem' (VÍDEO)

O ministro venezuelano de Comunicação e Informação, Jorge Rodriguez, sugeriu que os Estados Unidos realizaram um ataque cibernético ao sistema de controle automático da usina. Ele também anunciou que a Venezuela apresentaria em breve uma queixa sobre o assunto à Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала