Putin assina decreto sobre suspensão do Tratado INF pela Rússia

© AFP 2022 / BRENDAN SMIALOWSKIUm míssil nuclear ICBM Titan II desativado é visto em um silo no Missile Museum Titan. 12 de maio, 2015, Green Valley, Arizona.
Um míssil nuclear ICBM Titan II desativado é visto em um silo no Missile Museum Titan. 12 de maio, 2015, Green Valley, Arizona. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente russo Vladimir Putin assinou o decreto sobre a suspensão do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF) por parte da Rússia, informou o serviço de imprensa do Kremlin.

Segundo o Kremlin, a suspensão vai estar em vigor até que os EUA corrijam as violações do Tratado cometidas por eles ou até que o tratado seja cancelado.

"Decreto […] suspender o cumprimento das obrigações do Tratado entre a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas e os Estados Unidos da América sobre a eliminação de seus mísseis de médio e curto alcance de 8 dezembro de 1987 até que os EUA corrijam as violações dos compromissos do Tratado ou até que [o Tratado] seja cancelado", lê-se no decreto assinado por Putin e publicado no site oficial do Kremlin.

O sistema de defesa antimíssil Aegis Ashor norte-americano na base militar em Deveselu, Romênia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Saída dos EUA do Tratado INF pode abrir 'Caixa de Pandora', avisa especialista
Desde 2 de fevereiro, os EUA suspenderam suas obrigações quanto ao INF, assinado em 1987 com a então União Soviética, que não tem data de expiração e proíbe as partes de terem mísseis balísticos terrestres ou mísseis de cruzeiro com alcance entre 500 e 5.500 quilômetros.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, reafirmou que os EUA se retirarão formalmente do acordo no início de agosto, a menos que a Rússia o cumpra plena e comprovadamente.

O presidente russo, Vladimir Putin, declarou em 2 de fevereiro que a Rússia irá espelhar a decisão dos EUA e também vai suspender a participação do Tratado. Ele observou que a Rússia não deve e não será arrastada para uma corrida armamentista onerosa. Ao mesmo tempo, Putin acrescentou que todas as propostas da Rússia sobre desarmamento "permanecem sobre a mesa e as portas estão abertas", mas exigiu que não se iniciasse nenhuma negociação sobre o assunto.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала