- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

12 militares desertores venezuelanos cruzam fronteira do Brasil

© REUTERS / Bruno KellyFronteira entre Brasil e Venezuela
Fronteira entre Brasil e Venezuela - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O número de militares venezuelanos que desertaram das Forças Armadas da Venezuela rumo ao Brasil subiu para 12.

"Desde o fechamento da fronteira, no dia 23 de fevereiro, 12 venezuelanos desertaram e buscaram refúgio no Brasil", segundo comunicado da Operação Acolhida, formada pelo Exército brasileiro para receber os imigrantes no estado de Roraima.

De acordo com o comunicado, cinco venezuelanos cruzaram a fronteira, furando o bloqueio, após deixar as filas da Guarda Nacional Bolivariana. Outros seis militares haviam cometido o mesmo ato anteriormente.

Os novos desertores "foram recebidos" e dirigidos até o posto militar em Pacaraima, onde as agências da ONU orientam os imigrantes venezuelanos a solicitarem refúgio no Brasil.

Além dos militares venezuelanos, anteriormente, foram recebidos 184 brasileiros que estavam na Venezuela no momento em que a região fronteiriça foi fechada, devido ao decreto do governo de Nicolás Maduro.

Entretanto, depois de diversas negociações diplomáticas entre os diplomatas brasileiros e os militares venezuelanos, foi concedida a permissão para os brasileiros regressarem ao país.

Bombeiros - Sputnik Brasil
Incêndio atinge armazém de alimentos na Venezuela (FOTOS, VÍDEO)
A oposição venezuelana anunciou no último sábado (23) o ingresso dos carregamentos com alimentos e medicamentos doados pelos EUA e outros países, entretanto, recusados pelo presidente Nicolás Maduro, que considera a ação dos EUA como um "show para justificar uma intervenção no país".

Por sua vez, a vice-presidente Delcy Rodríguez enfatizou que na Venezuela "não há crise humanitária", ressaltando que a ajuda humanitária só deve ser enviada em caso de catástrofes naturais e conflitos armados, conforme o direito internacional.

Com isso, o governo venezuelano alertou que qualquer veículo que ingresse em seu território sem autorização será considerado alvo militar.

Minutos depois da autoproclamação do opositor venezuelano Juan Guaidó, o presidente norte-americano, Donald Trump emitiu uma declaração reconhecendo-o como presidente interino do país, além de outros 50 países, posteriormente.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала