Guaidó diz que militares venezuelanos o ajudaram a cruzar fronteira com Colômbia

© Sputnik / Leo Alvarez / Abrir o banco de imagensPresidente da Assembleia Nacional bolivariana e líder da oposição, Juan Guaidó, discursa perante os manifestantes em Caracas
Presidente da Assembleia Nacional bolivariana e líder da oposição, Juan Guaidó, discursa perante os manifestantes em Caracas - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O líder oposicionista Juan Guaidó atravessou a fronteira da Colômbia nesta sexta-feira (22), desafiando a decisão do Tribunal Supremo da Venezuela, que o proibiu de sair do país no final de janeiro.

O líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, que se autoproclamou proclamou o presidente interino do país, disse nesta sexta-feira (22) que conseguiu cruzar a fronteira com a Colômbia, onde está ocorrendo um concerto de levantamento de fundos para a Venezuela. 

Carros de ambulância da Rússia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Ambulâncias com 10 venezuelanos feridos estão a caminho de Boa Vista
De acordo com Guaidó, ele recebeu o apoio das Forças Armadas da Venezuela para atravessar a fronteira. 

"Todo mundo está perguntando como conseguimos chegar. Estamos aqui porque as Forças Armadas estão envolvidas nesse processo. Chegamos à Colômbia em busca de assistência. Isso não significa dar esmolas, mas reconhecer que há uma crise", disse Guaidó a repórteres na cidade fronteiriça colombiana de Cucuta, onde a ajuda humanitária para a Venezuela está sendo armazenada.

As Forças Armadas da Venezuela têm apoiado o presidente Nicolás Maduro. No entanto, Guaidó pediu repetidamente aos militares que mudassem de lado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала