Fisiculturista chinesa é acusada de propagar pornô por posar de biquíni (VÍDEO, FOTOS)

© Foto / Instagram/lara368zhangLara Zhang
Lara Zhang - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A segurança cibernética da China acusou a fisiculturista da Austrália de origem chinesa Lara Zhang de estar espalhando pornografia por publicar nas redes sociais um vídeo em que ela posa de biquíni, comunicou Supchina.

Em julho de 2018, Lara Zhang, que atualmente mora na Austrália, publicou na rede social chinesa Weibo um vídeo em que ela posa como fisiculturista vestindo um biquíni verde e calçando salto alto.

​Em fevereiro de 2019, a segurança cibernética da China declarou que o vídeo contradiz as "regras de segurança nacional", acrescentando que Zhang pode enfrentar processo judicial. Segundo polícia, a garota "usa Internet para publicar e espalhar informação pornográfica e indecente".

"Tal comportamento deve ser sujeito à investigação nos destacamentos da segurança nacional e será punido de acordo com a lei", diz o documento da polícia.

Zhang não entendeu por que está sendo acusada de propagar pornografia, visto que sua vestimenta é usada por fisiculturistas profissionais, e acrescentou que o vídeo faz parte do treino para demonstrar seu progresso.

A esportista acrescentou que a polícia chinesa é "retrógrada e ignorante", e que vai lutar pelos seus direitos.

No início de fevereiro, autoridades chinesas introduziram restrições a mulheres que trabalham como streamer, proibindo-as que elas apareçam vestindo roupa íntima, uniforme sexual e roupa colada ao corpo ou da cor de pele. A proibição está em vigor em Hubei, mas se espera espalhar por toda a China.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала