Adido militar da Venezuela na ONU reconhece Juan Guaidó como presidente, diz Bolton

© REUTERS / Manaure QuinteroJuan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional da Venezuela
Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional da Venezuela - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O assessor de Donald Trump, John Bolton, publicou nas redes sociais que o adido militar da Venezuela nas Nações Unidas, Coronel Pedro Chirinos, reconhece Juan Guaidó como presidente interino do país.

Bolton postou a mensagem em duas línguas, inglês e espanhol, junto com um vídeo do Coronel Pedro Chirinos assumindo sua posição.

Na segunda-feira, Trump pediu aos oficiais militares venezuelanos que não sigam as ordens do presidente Nicolas Maduro de bloquear as entregas de ajuda humanitária ao país, acrescentando que Washington está buscando uma transição pacífica do poder na Venezuela, mas "todas as opções" permanecem abertas.

Ajuda humanitária dos EUA enviada à Venezuela e armazenada na Colômbia. - Sputnik Brasil
Ajuda humanitária brasileira à Venezuela mostra 'ruptura' na tradição do Itamaraty
A declaração veio depois que o presidente Nicolas Maduro criticou a entrega da "ajuda humanitária" dos EUA — que agora está armazenada na Colômbia — como uma estratégia para derrubar o governo, exigindo que Washington suspenda as sanções econômicas impostas a Caracas.

​A crise política na Venezuela aumentou no final de janeiro, depois que o presidente da oposição do país, Juan Guaidó, se autodeclarou presidente interino, negando a reeleição de Maduro no ano passado.

Guaido foi quase imediatamente reconhecido pelos Estados Unidos, seguido por vários outros países, entre eles, o Brasil. Rússia, China, México, Turquia e Uruguai estão entre os que manifestaram seu apoio a Maduro como o presidente legitimamente eleito do país.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала