Bloquear entrada de ajuda na Vezuela é 'crime contra humanidade', diz senador dos EUA

Nos siga noTelegram
O senador dos EUA Marco Rubio visitou neste domingo (17) um ponto de fronteira para organizar a ajuda dos Estados Unidos à Venezuela e alertou os soldados leais ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que cometeriam um "crime contra humanidade" se bloquearem a entrada de ajuda humanitária que está sendo enviada por meio dos rivais de Maduro.

Uma multidão entusiasmada de imigrantes venezuelanos, alguns entoando "Rubio! Liberdade!" recebeu o republicano enquanto ele visitava Cúcuta, na Colômbia. Rubio realizou uma entrevista coletiva nas proximidades da ponte fronteiriça por onde passaram nos últimos meses venezuelanos que fugiam de seu país.

Sergei Lavrov. - Sputnik Brasil
Venezuela precisa de diálogo e não de ultimatos, diz Lavrov
Os EUA usaram aviões militares e civis para transportar alimentos e itens de higiene pessoal — um esforço que visa minar Maduro e expor a incapacidade de seu governo de superar a escassez de alimentos e remédios. A ajuda deve ser distribuída na Venezuela em 23 de fevereiro por apoiadores do líder do Congresso Juan Guaidó, que é reconhecido nos EUA e em dezenas de outros países como o presidente legítimo da Venezuela.

Maduro está usando militares para impedir a ajuda de entrar, dizendo que é desnecessária e parte do golpe para derrubá-lo.

Rubio advertiu os soldados que bloquear a ajuda seria um "crime contra a humanidade". Ele disse em espanhol que os soldados que impedem a entrada de ajuda passariam "o resto de suas vidas se escondendo da justiça".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала