Segredos militares de Taiwan vêm à tona graças ao Google Maps (FOTOS)

© AP Photo / Wally SantanaSoldados da Força Aérea taiwanesa
Soldados da Força Aérea taiwanesa - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os mapas 3D do Google de quatro cidades da ilha de Taiwan revelaram sem querer a localização de lançadores de antimísseis, incluindo uma base de mísseis Patriot que até agora era secreta. Na sequência, as autoridades da ilha solicitaram para o Google desfocar as imagens comprometedoras.

Em 2012, o serviço Google Maps anunciou sua intenção de elaborar um mapa "estereofotogramétrico", bem detalhado e em três dimensões, das principais cidades do mundo. Em 13 de fevereiro de 2019, os mapas atualizados das cidades taiwanesas de Taipé, Nova Taipé, Taoyuan e Taichung foram disponibilizados ao público. Entretanto, as autoridades de Taipé perceberam rapidamente que as fotos do serviço revelavam demais.

​Os mapas revelam várias bases de mísseis e instalações de defesa desconhecidas até agora. As imagens são tão detalhadas que é possível saber que tipo de mísseis e que veículos estão posicionados na área, incluindo a base de mísseis Patriot de Ankeng, até agora secreta, bem como uma instalação defensiva no Escritório de Segurança e no Escritório de Inteligência da ilha, de acordo com o South China Morning Post.

​O Ministério da Defesa de Taiwan pediu para o Google disfarçar os mapas dos locais, segundo o ministro da Defesa, Yen Teh-Fa.

O ministro tentou tranquilizar o público taiwanês, apontando que "a localização da infraestrutura defensiva em tempos de paz não indica a localização dos mesmos em tempos de guerra", conforme a Agência Central de Notícias de Taiwan.

​Na ilha, a lei proíbe revelar onde certas estruturas militares estão localizadas.

Não é a primeira vez que os segredos da ilha vêm à luz sem querer. Taipé já havia pedido à Apple em 2012 para borrar vários mapas que revelavam vários locais comprometedores, como um radar norte-americano de última geração perto da cidade de Hsinchu, capaz de detectar lançamentos de mísseis até mesmo da província chinesa de Sinkiang, no extremo mais longínquo da China.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала