Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Rápido desenvolvimento da Marinha chinesa retira vantagem dos EUA e preocupa Taiwan

© AP Photo / Guang NiuSubmarino chinês (foto de arquivo)
Submarino chinês (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
A perda de vantagem da Marinha dos EUA está se tornando cada vez mais visível e isso pode significar um grande problema tanto para os norte-americanos quanto para os taiwaneses.

Os submarinos chineses estão operando cada vez mais facilmente nas águas rasas do estreito de Taiwan, enquanto que os submarinos norte-americanos estão encontrando cada vez mais dificuldades para se concentrarem em número suficiente para caçar as embarcações chinesas.

Este fato pode colocar um sério problema em um eventual conflito entre a China e Taiwan. Além disso, anteriormente o almirante da Marinha dos EUA Philip Davidson descreveu que os EUA ainda possuem uma "vantagem assimétrica" em guerra submarina. Mas a China tem estado adicionando submarinos à sua frota, enquanto a força submarina dos EUA tem declinado lentamente.

Míssil teleguiado USS Zumwalt (DDG 1000) transita a estação naval de Mayport em seu caminho para o porto de Jacksonville, Flórida, 25 de outubro de 2016 - Sputnik Brasil
Destróier futurista da Marinha dos EUA custa caro e não tem missão definida, segundo mídia
Um reflexo desse declínio é o anúncio feito pela Marinha dos EUA em que foi afirmado que os norte-americanos precisavam de 66 submarinos de ataque para suprir as necessidades dos comandos regionais. Entretanto, no início do ano a Marinha possuía apenas 51 embarcações de ataque.

Ultimamente os EUA têm comprado em média dois submarinos por ano, na expectativa de suprir sua necessidade até meados dos anos 2020. Contudo, é provável que o número da força de ataque sofra um declínio, chegando a 42 em 2028, principalmente com a saída em grande número dos antigos submarinos da classe Los Angeles.

Além disso, a capacidade dos EUA em construir submarinos está sofrendo uma grande queda e uma produção ainda menor é esperada para os próximos anos.

Enquanto isso, a China está construindo mais novos submarinos e os posicionando com maior frequência, tendo suas atividades triplicado desde os níveis de 2008, conforme o artigo publicado pela revista The National Interest.

Porta-aviões Ronald Reagan dos EUA perto da península da Coreia - Sputnik Brasil
Marinha dos EUA admite fracasso em proteger seus porta-aviões, diz mídia
Assim, a China possuía no início de 2019 aproximadamente 50 submarinos de ataque a diesel e seis submarinos de ataque nucleares, além de prever a adição de outras unidades até 2020, segundo a Agência de Inteligência da Defesa dos EUA.

Um dos submarinos chineses que poderia oferecer um grande desafio aos norte-americanos e taiwaneses é o submarino de classe Yuan, que é um submarino convencional avançado, e provavelmente o mais confiável, além de possuir um sistema de propulsão independente do ar (AIP) e a possibilidade de ter incorporado tecnologias de baixo ruído a partir do submarino da classe Kilo de projeto russo.

Com esse poder de desenvolvimento, a China está deixando os EUA para trás, já que os norte-americanos não são capazes de recuperar sua vantagem no desenvolvimento de sua força submarina, ou seja, continuarão assistindo ao crescimento da vantagem numérica da China.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала