Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Guaidó não exclui 'autorizar' intervenção militar dos EUA na Venezuela

© AFP 2021 / YURI CORTEZ / AFPJuan Guaidó, autoproclamado presidente da Venezuela, durante a entrevista à agência AFP em Caracas, em 8 de fevereiro de 2019
Juan Guaidó, autoproclamado presidente da Venezuela, durante a entrevista à agência AFP em Caracas, em 8 de fevereiro de 2019 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, admitiu durante uma entrevista à agência AFP a possibilidade de autorizar uma intervenção militar dos EUA e de outras forças estrangeiras no país para derrubar o presidente atual Nicolás Maduro.

"Nós faremos tudo o que for possível. Esse é um tema obviamente muito polêmico, mas fazendo uso de nossa soberania, do exercício de nossas competências […] faremos tudo o que temos que fazer de maneira soberana e autônoma para pôr fim à usurpação", declarou Guaidó à agência AFP, comentando o eventual uso de seus poderes de presidente da Assembleia Nacional para autorizar uma intervenção militar.

O autoproclamado presidente, que tem o apoio de meia centena de países, assinalou que fará "tudo o que for necessário, tudo o que tivermos que fazer para salvar vidas humanas, para que não continuem morrendo crianças" ou pacientes por falta de remédios.

Nicolás Maduro, presidente de Venezuela - Sputnik Brasil
Maduro: independência da Venezuela está sendo destruída sob manto da ajuda humanitária
No dia 23 de janeiro, Juan Gerardo, presidente da Assembleia Nacional da Venezuela e líder da oposição, se declarou presidente interino da Venezuela, aprofundando ainda mais a crise política que vem atingindo o país nos últimos anos.

Os EUA e vários países da Europa e América Latina, inclusive o Brasil, reconheceram Guaidó como presidente interino do país. A Rússia, China, Cuba, Bolívia, Nicarágua, Turquia, o México, Irã e muitos outros países manifestaram apoio a Maduro como presidente legítimo do país e exigiram que outros países respeitem o princípio de não interferência nos assuntos internos do país latino-americano.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала