Guaidó não descarta opção militar para crise na Venezuela

© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsJuan Guaidó durante manifestação contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, em Caracas
Juan Guaidó durante manifestação contra o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, em Caracas - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A situação na Venezuela piorou consideravelmente após a posse de Nicolás Maduro, reconduzido ao poder em 10 de janeiro deste ano. Os EUA e países membros do Grupo de Lima, inclusive o Brasil, decidiram reconhecer o presidente da Assembleia Nacional destituída, Juan Guaidó, como presidente interino do país.

O líder da oposição Venezuela, Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino do país, declarou que o movimento de oposição do país poderia alcançar uma transição pacífica de poder e realizar eleições livres, mas destacou que "todas as opções estão na mesa". 

Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional da Venezuela - Sputnik Brasil
EUA autorizam líder oposicionista a controlar ativos em nome do governo da Venezuela
"Estamos confiantes de que podemos alcançar uma transição pacífica e eleições livres", disse o líder oposicionista em entrevista à CNN. 

Ao ser questionado sobre a possibilidade da opção militar para a crise da Venezuela, Guaidó afirmou "todas as opções estão sobre a mesa". 

Em 23 de janeiro, o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, se autoproclamou presidente interino da Venezuela. Os EUA e uma série de outros países, inclusive o Brasil, reconheceram Guaidó como presidente da Venezuela. A Rússia e vários outros países, incluindo a China, Cuba, e México apoiam a permanência de Maduro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала