Canada receberá reunião do Grupo de Lima para mediar crise na Venezuela

© REUTERS / Miraflores PalaceNicolás Maduro, presidente da Venezuela
Nicolás Maduro, presidente da Venezuela - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Canadá receberá uma reunião do Grupo de Lima para discutir a crise na Venezuela. O evento acontecerá em 4 de fevereiro na cidade de Ottawa, informou a ministra das Relações Exteriores do Canadá, Chrystia Freeland, nesta segunda-feira (28).

Criado na capital do Peru em 2017, o Grupo de Lima é formado por Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai e Peru. O objetivo da iniciativa diplomática é buscar uma negociação para a crise política e econômica da Venezuela.

Todos os países do Grupo, com exceção do México, reconhecem o opositor Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela e dizem que o mandato de Nicolás Maduro não é legítimo. 

"O regime de Maduro renunciou a qualquer legitimidade remanescente quando conquistou o poder por meio de eleições fraudulentas", disse Freeland, renovando os pedidos para que o governo "ceda o poder à Assembleia Nacional, a única instituição democraticamente eleita na Venezuela, de acordo com a Constituição do país".

Manifestante joga bomba de gás lacrimogêneo de volta contra Guarda Nacional venezuelana durante protesto em Caracas, Venezuela, em 21 de janeiro de 2019 - Sputnik Brasil
Oposição deve voltar às ruas da Venezuela ao longo da semana
Guaidó é presidente da Assembleia Nacional.

A chanceler canadense também comentou a crise migratória de venezuelanos. 3 milhões de pessoas já deixaram o país de Maduro — e a Organização das Nações Unidas (ONU) estima que esse número pode chegar a 5 milhões neste ano.

"Esta crise representa enormes desafios de segurança, humanitários e de migração para todo o nosso hemisfério", disse ela.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала