Colômbia não planeja conceder a EUA bases para invasão da Venezuela

© AP Photo / Rodrigo AbdMilitantes das FARC na Colômbia
Militantes das FARC na Colômbia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governo colombiano não planeja conceder aos EUA bases miliares para uma possível operação na Venezuela, declaram à Sputnik representantes da assessoria de imprensa do Ministério da Defesa da Colômbia.

O Ministério da Defesa colombiano também disse que a Colômbia não está preparando uma intervenção militar na vizinha Venezuela e que os militares permanecem nas suas bases. "Não houve nem vai haver deslocamento de tropas, navios ou aviões", o estado de alerta que se mantém nas Forças Armadas e polícia está ligado ao atentado de 17 de janeiro junto à Escola de Cadetes da Polícia General Santander, em Bogotá.

"A Colômbia não realiza provocações e não permitirá a ninguém provocar, disse o ministro da Defesa Botero e é essa política que mantemos em relação à Venezuela", concluíram no Ministério.

Presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó - Sputnik Brasil
Guaidó viajou em segredo a EUA, Colômbia e Brasil antes da autoproclamação, diz mídia
A situação na Venezuela piorou consideravelmente após a posse de Nicolás Maduro, reconduzido ao poder em 10 de janeiro deste ano. Em 23 de janeiro, o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, se declarou presidente interino do país durante os protestos contra Maduro realizados nas ruas de Caracas.

Os EUA, União Europeia e países membros do Grupo de Lima, inclusive o Brasil, decidiram reconhecer o presidente da Assembleia Nacional destituída, Juan Guaidó, como presidente interino do país. Nicolás Maduro é apoiado pela Rússia, Cuba, México, Bolívia, Nicarágua, Turquia, Irã e China.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала