Moscou: EUA podem estar testando mísseis proibidos sob pretexto de defesa antimíssil

Nos siga noTelegram
Os EUA podem estar experimentando sistemas de mísseis proibidos pelo Tratado das Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF) sob o pretexto de testes dos sistemas de defesa antimíssil, informou o vice-ministro das Relações Exteriores do país, Sergei Ryabkov.

Segundo o vice-chanceler, há 15 anos os EUA suspenderam unilateralmente o trabalho da comissão de controle especial do Tratado, declarando a relutância de continuar as discussões sobre as preocupações russas em relação à não violação do Tratado INF por Washington.

"Naquela época se tratava da produção e testes dos primeiros modelos de drones de ataque, que são abrangidos pela definição de míssil de cruzeiro de médio alcance de baseamento terrestre pelo Tratado INF", revelou o diplomata.

Sistema de defesa antimíssil Aegis Ashore - Sputnik Brasil
Quem é responsável por violar o Tratado INF? Mídia avalia ações da Rússia e EUA
"Quanto aos drones de ataque, já então era evidente que os EUA fizeram uma tentativa ilegal de excluir do Tratado o armamento que pode realizar tarefas idênticas às proibidas pelo INF", informou ele.

Além disso, segundo Ryabkov, Moscou colocou a questão da utilização pelo Pentágono dos chamados mísseis-alvo, que possuem características iguais aos mísseis balísticos terrestres de médio alcance, o que contradiz Tratado INF.

"No caso de mísseis-alvo, tínhamos e ainda temos razões para crer que, sob o pretexto dos testes antimísseis ou simultaneamente com eles, os EUA têm desenvolvido o potencial tecnológico dos mísseis balísticos de baseamento terrestre de curto e médio alcance, proibidos pelo Tratado INF", explicou o vice-chanceler.

Em 4 de dezembro o secretário de Estado dos EUA Mike Pompeo declarou que os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF em 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo.

Sistema de mísseis balísticos táticos Iskander-M durante o desfile de equipamento militar no polígono de Alabino no fórum internacional militar Exército 2016 - Sputnik Brasil
EUA e Rússia voltam a debater o Tratado INF em Genebra, diz vice-chanceler russo
O Tratado INF, assinado por Washington e Moscou em 1987, não tem data de expiração e proíbe as partes de terem mísseis balísticos terrestres ou mísseis de cruzeiro com alcance entre 500 e 5.500 quilômetros.

Nos últimos tempos, Moscou e Washington têm se acusado regularmente de violar o Tratado INF. A Rússia declarou repetidas vezes que cumpre rigorosamente todas as obrigações dos termos do acordo. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, observou que a Rússia tem sérios questionamentos a fazer em relação à implementação do Tratado pelos próprios norte-americanos. Segundo ele, as acusações dos EUA são infundadas, uma vez que o míssil 9M729 foi testado no alcance permitido pelo acordo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала