Vice-presidente da Venezuela acusa Mike Pence de tramar golpe no país latino-americano

© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsProtesters clash with riot police during a rally to demand a referendum to remove Venezuela's President Nicolas Maduro in Caracas
Protesters clash with riot police during a rally to demand a referendum to remove Venezuela's President Nicolas Maduro in Caracas - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, acusou o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, de incitar um golpe em seu país.

"Temos assistido a uma situação sem precedentes. Apareceu o vice-presidente dos Estados Unidos da América, Mike Pence (…) pretende vir governar a Venezuela, dando instruções sobre o que deve ser feito amanhã na Venezuela, pedindo abertamente um golpe Estado na Venezuela", disse Rodríguez em transmissão da emissora estatal Venezolana de Televisión.

O futuro ministro do MRE, Ernesto Araújo, na cerimônia de diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, no TSE. - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Chanceler do Brasil já chama Maduro de 'ex-presidente da Venezuela'
Em um vídeo, postado na rede social Twitter, Pence falou em nome dos EUA e do seu presidente, Donald Trump, e expressou seu apoio às ações que a oposição planeja realizar em 23 de janeiro.

"Ao levantar suas vozes amanhã, em nome do povo americano, dizemos ao povo da Venezuela que estamos com vocês, apoiamos vocês e continuaremos apoiando vocês até que a democracia na Venezuela seja restaurada e seus direitos de liberdade sejam retomados, fiquem com Deus", acrescentou o americano.

Rodríguez recomendou que Pence trate dos assuntos internos do próprio país.

A oposição venezuelana convocou uma mobilização no dia 23 de janeiro para protestar contra o presidente Nicolás Maduro.

Ao mesmo tempo, o partido governante convocou a população para as ruas em defesa do atual chefe de Estado.

As duas manifestações acontecem em um contexto de muita tensão, depois que um grupo de soldados se revoltou contra o governo e foi preso, o que provocou inúmeros protestos na capital venezuelana nesta segunda-feira e na madrugada do dia 22 de janeiro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала