Caracas com chamas e gás lacrimogêneo em desordens

Nos siga noTelegram
Em 21 de janeiro, 27 soldados rebeldes da Guarda Nacional Bolivariana organizaram rebelião contra o governo de Nicolás Maduro em um posto de comando no norte da capital venezuelana, Caracas.

Os rebeldes, além de roubarem armas, fizeram quatro militares reféns. A tentativa de rebelião foi falha e todos os envolvidos foram presos rapidamente.
A Sputnik apresenta imagens da pequena rebeldia iniciada por alguns soldados em Caracas.

© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsManifestante lança de volta bomba de gás lacrimogêneo em confronto com a Guarda Nacional Bolivariana.
Confronto entre manifestantes e policiais no centro de Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
1/10
Manifestante lança de volta bomba de gás lacrimogêneo em confronto com a Guarda Nacional Bolivariana.
© AFP 2022 / Yuri CortezManifestantes antigovernamentais construíram barricada em confronto com policiais nos arredores de um posto de comando da Guarda Nacional em Cotiza, no norte de Caracas, em 21 de janeiro de 2019. Alguns soldados organizaram rebelião contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em um posto de comando no norte de Caracas na segunda-feira (21), mas foram presos.
Construção de barricadas em desordens contra o governo em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
2/10
Manifestantes antigovernamentais construíram barricada em confronto com policiais nos arredores de um posto de comando da Guarda Nacional em Cotiza, no norte de Caracas, em 21 de janeiro de 2019. Alguns soldados organizaram rebelião contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em um posto de comando no norte de Caracas na segunda-feira (21), mas foram presos.
© AFP 2022 / Federico Parra Policial em uma motocicleta aponta arma durante confrontos com manifestantes antigovernamentais.
Forças especiais de segurança confrontando manifestantes antigovernamentais em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
3/10
Policial em uma motocicleta aponta arma durante confrontos com manifestantes antigovernamentais.
© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsManifestantes de pé perto de um carro em chamas usado como barricada durante protesto próximo a um posto de comando da Guarda Nacional Bolivariana.
Carro em chamas durante protestos em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
4/10
Manifestantes de pé perto de um carro em chamas usado como barricada durante protesto próximo a um posto de comando da Guarda Nacional Bolivariana.
© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsManifestante enfrenta a Guarda Nacional Bolivariana durante confrontos.
Manifestante em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
5/10
Manifestante enfrenta a Guarda Nacional Bolivariana durante confrontos.
© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsManifestante participa de protesto perto de um posto de comando da Guarda Nacional Bolivariana em Caracas.
Manifestante por trás de uma barricada em chamas durante protestos em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
6/10
Manifestante participa de protesto perto de um posto de comando da Guarda Nacional Bolivariana em Caracas.
© AFP 2022 / Federico ParraPoliciais de choque combatem manifestantes antigovernamentais no bairro de Los Mecedores, em Caracas.
Policiais durante confronto com manifestantes antigovernamentais em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
7/10
Policiais de choque combatem manifestantes antigovernamentais no bairro de Los Mecedores, em Caracas.
© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsManifestantes se escondem atrás de uma barricada nos protestos de 21 de janeiro de 2019, na Venezuela.
Manifestantes por trás de uma barricada em chamas durante protestos em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
8/10
Manifestantes se escondem atrás de uma barricada nos protestos de 21 de janeiro de 2019, na Venezuela.
© AFP 2022 / Federico ParraPolícia de choque tenta conter manifestantes que organizaram rebelião contra o governo de Nicolás Maduro.
Polícia confrontam manifestantes antigovernamentais em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
9/10
Polícia de choque tenta conter manifestantes que organizaram rebelião contra o governo de Nicolás Maduro.
© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsManifestantes entram em protesto perto de um posto de comando da Guarda Nacional Bolivariana em Caracas, em 21 de janeiro de 2019.
Manifestantes em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
10/10
Manifestantes entram em protesto perto de um posto de comando da Guarda Nacional Bolivariana em Caracas, em 21 de janeiro de 2019.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала