Ataque terrorista mata 10 pacificadores da ONU no Mali

© AP Photo / StringerMilitantes islamitas ligados à Al-Qaeda, Timbuktu, Mali (foto de arquivo)
Militantes islamitas ligados à Al-Qaeda, Timbuktu, Mali (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Jihadistas ligados à Al-Qaeda realizaram um dos ataques mais mortais a uma missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) em meses, matando 10 soldados da paz e ferindo pelo menos 25 no norte do Mali, informou a ONU neste domingo (20).

Todos os soldados da força de paz mortos no ataque contra o acampamento em Aguelhoc eram do Chade, disse o porta-voz do secretário-geral da ONU em comunicado. Ele condenou veementemente o ataque, dizendo que ele pode constituir um crime de guerra.

Os defensores da paz "responderam com firmeza e vários agressores foram mortos", disse o comunicado. Moradores disseram que os agressores no ataque de domingo chegaram em motocicletas e carros.

Palácio do Governo da Bolívia - Sputnik Brasil
Bolívia denunciará o Brasil na ONU por 'racismo de Estado'
A missão de paz de 15 mil pessoas no Mali, estabelecida em 2013, é uma das mais perigosas da ONU. A nação da África Ocidental está sob ameaça de vários grupos extremistas afiliados à Al-Qaeda e o Daesh, e os ataques mudaram do árido norte para o mais densamente povoado centro do Mali.

A missão da ONU é um dos vários esforços militares para combater os jihadistas, juntamente com as forças do Mali, a maior operação militar ultramarina da França e um recém-formado bloco militar de 5 países.

Os soldados da força de paz do Chade, um forte contribuinte para os esforços regionais de segurança, sofreram repetidas agressões no Mali. No final de 2018, 51 pacificadores do Chade haviam morrido enquanto serviam na missão da ONU.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала