Guaidó diz que o parlamento venezuelano não cumprirá as decisões da Suprema Corte

© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsJuan Guaidó, presidente de la Asamblea Nacional de Venezuela
Juan Guaidó, presidente de la Asamblea Nacional de Venezuela - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, disse que só cumprirá o mandato da população se o Supremo Tribunal de Justiça (TSJ) ratificar o julgamento de desprezo que pesa sobre esse órgão legislativo.

"Se o TSJ decide nos declarar com desprezo, tenho a responsabilidade de lembrar-lhes que (…) fomos eleitos pelo povo, por isso, na Assembleia Nacional, o único mandato que vamos cumprir são as pessoas que nos elegeram e a CRBV. (Constituição da República Bolivariana da Venezuela) ", escreveu Guaidó no Twitter.

Ele fez estas declarações depois que o chefe da Assembleia Nacional Constituinte, Diosdado Cabello, disse que o Ministério Público e o TSJ abriram um inquérito formal depois que o parlamento afirmou que não reconhece a legitimidade do novo mandato de Nicolás Maduro.

Em 15 de janeiro, a Assembleia Nacional aprovou dois decretos de lei, um no qual Maduro se qualifica como usurpador na posição de presidente e o outro é uma anistia para funcionários públicos e militares apoiá-los.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала