Pequim pede que Washington encerre guerra comercial contra a China

© AP Photo / Andy WongBandeira americana é vista ao lado do emblema nacional chinês durante uma cerimônia de boas-vindas ao presidente dos EUA, Donald Trump, do lado de fora do Grande Salão do Povo em Pequim (arquivo)
Bandeira americana é vista ao lado do emblema nacional chinês durante uma cerimônia de boas-vindas ao presidente dos EUA, Donald Trump, do lado de fora do Grande Salão do Povo em Pequim (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, disse que alguns representantes do governo dos EUA expressaram preocupações de que a China tentasse se tornar um Estado usurpador. Ele rejeitou as alegações dizendo que a China clama por um caminho pacífico das hostilidades baseada na estratégia de cooperação.

O ministro das Relações Exteriores da China concedeu entrevista a uma edição especial do jornal People's Daily, dedicado ao 40º aniversário do estabelecimento de laços diplomáticos sino-americanos. Na ocasião, ele expressou o desejo de Pequim em chegar a um acordo com Washington sobre questões comerciais o mais rápido possível.

"Os dois lados precisam fazer concessões e chegar ao acordo o mais rápido possível, trazendo boas notícias para os povos dos dois países", disse Wang.

Steven Mnuchin, secretário do Tesouro dos EUA, com sua mulher Louise Linton, mostram novas notas de um dólar, sendo elas as primeiras a luzir sua assinatura e a da Tesoureira, Jovita Carranza, em 15 de novembro de 2017 - Sputnik Brasil
Para acalmar guerra comercial, China e EUA terão reunião em janeiro
O principal diplomata chinês também notou um progresso significativo nas consultas comerciais bilaterais, acrescentando que ambos os lados buscaram expandir a cooperação bilateral.

EUA e China travam uma guerra comercial desde que Trump anunciou em junho um imposto de 25% sobre o valor de US$ 50 bilhões em importações chinesas, em uma tentativa de reparar o déficit comercial dos dois países. Desde então, chineses e americanos ativaram várias rodadas de tarifas comerciais adicionais, cobrando taxas na casa das centenas de bilhões de dólares.

No final de dezembro, os Estados Unidos impuseram tarifas de aproximadamente US$ 250 bilhões em importações chinesas e ameaçaram aplicar a medida a outros US$ 267 bilhões. Para se ter uma escala do tamanho do dano, os Estados Unidos importam mais de US$ 500 bilhões em produtos da China anualmente.

Bandeiras de países membros do Mercosul - Sputnik Brasil
Como guerra comercial entre China e EUA afetará países do Mercosul?

Perto do final de 2018, no entanto, os dois lados também fizeram progressos em direção a um acordo. Em 1º de dezembro, durante uma reunião à margem da cúpula do G20 na capital argentina de Buenos Aires, Trump e o presidente chinês Xi Jinping chegaram a uma trégua e concordaram em desescalar a guerra comercial.

Donald Trump disse segunda-feira que os Estados Unidos chegariam a um acordo comercial com a China, dizendo que o país "quer negociar".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала