Rússia passa Alemanha e chegará ao Top 5 das economias do mundo até 2020, diz relatório

© Sputnik / Irina Kalashnikova / Abrir o banco de imagensTorcedores com bandeira russa passam pelo centro de Paris durante encontro entre seleções da Inglaterra e da Rússia na Euro 2016
Torcedores com bandeira russa passam pelo centro de Paris durante encontro entre seleções da Inglaterra e da Rússia na Euro 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Apesar dos anos de sanções ocidentais, a Rússia se tornará a quinta maior economia do mundo no próximo ano, ultrapassando a Alemanha e o Reino Unido, afirmou o banco britânico Standard Chartered em suas previsões de crescimento de longo prazo.

Em um relatório descrevendo projeções sobre a economia mundial até 2030, o banco disse que a China provavelmente derrubará os EUA para se tornar a maior economia do mundo em algum momento no próximo ano, quando medida por uma combinação de paridade de poder de compra, taxas de câmbio e produto interno bruto nominal.

Pequim será seguida pelos EUA, Índia, Japão e Rússia entre os cinco primeiros. Os 10 principais países também incluirão Alemanha, Indonésia, Brasil, Turquia e Reino Unido.

"Até 2020, a maioria da população mundial será classificada como classe média. A Ásia liderará o aumento das populações de classe média, mesmo quando as classes médias estagnarem no Ocidente", disse Madhur Jha, pesquisador do Standard Chartered.

Funcionário de um banco analisa notas em Bombaim, Índia (arquivo) - Sputnik Brasil
Índia ultrapassará os EUA como 2ª economia mais poderosa do mundo, diz relatório

O relatório previu que as economias asiáticas crescerão significativamente na próxima década, ocupando sete das dez primeiras posições na lista das maiores economias do mundo até 2030.

Na semana passada, o Banco Mundial disse em sua perspectiva econômica que espera um aumento na taxa de crescimento do PIB da Rússia para 1,8% em 2020 e 2021. O banco informou que a economia russa cresceu 1,6% no ano passado, registrando "inflação relativamente baixa e estável e aumento da produção de petróleo", apesar das sanções econômicas mais restritivas.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) elevou sua previsão para o crescimento do PIB da Rússia em 2019 para 1,8%. O impacto positivo do aumento dos preços mundiais do petróleo na economia russa superaria o efeito negativo das sanções de Washington, informou.

Enquanto isso, os números oficiais do Departamento Federal de Estatísticas mostraram que a maior economia da Europa, a Alemanha, desacelerou acentuadamente em 2018. Ela cresceu 1,5% no ano passado, sua taxa mais baixa desde 2013. Uma economia global mais fraca e problemas na indústria automobilística foram citados como contribuindo para a desaceleração.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала