'Hora da transição': EUA expressam apoio ao presidente do Parlamento da Venezuela

© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsJuan Guaidó, presidente de la Asamblea Nacional de Venezuela
Juan Guaidó, presidente de la Asamblea Nacional de Venezuela - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O porta-voz adjunto do Departamento de Estado dos EUA, Robert Palladino, declarou em comunicado neste sábado o apoio ao novo presidente da Assembleia Nacional (Parlamento unicameral venezuelano), Juan Guaidó.

"Louvamos a coragem da liderança da Assembleia Nacional, em particular o seu presidente, Juan Guaidó", disse Palladino ao chamar os venezuelanos para apoiar e respeitar as funções do Parlamento estabelecido na Constituição de 1999.

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo (imagem de arquivo) - Sputnik Brasil
Washington trabalhará para estabelecer 'novo governo' e 'democracia real' na Venezuela

O mesmo comunicado pede que as Forças Armadas e de segurança respeitem a proteção que Guaidó e outros parlamentares podem gozar de acordo com a Carta Magna do país.

Palladino também expressou apoio ao apelo da Assembleia Nacional ao povo venezuelano para "trabalhar em conjunto e em paz para restaurar o governo constitucional e construir um futuro melhor".

O porta-voz diplomático dos EUA também acrescentou que "é hora de começar a transição adequada para um novo governo". E Palladino assegurou que os EUA usarão todo o seu poder econômico e diplomático para pressionar e restaurar a democracia na Venezuela.

Juan Guaidó assumiu a presidência do órgão legislativo no último sábado, 5 de janeiro.

Juan Guaido, líder da oposição na Venezuela. - Sputnik Brasil
Itamaraty reconhece líder da oposição como presidente da Venezuela

No dia 11, o parlamentar pediu à população que se mobilizasse em 23 de janeiro contra o governo do presidente Nicolás Maduro, a quem ele descreveu como usurpador.

Guaidó foi reconhecido como presidente interino da Venezuela pelo secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, o que fez Maduro definir como "um show para tentar jogar desestabilização".

Poucos dias antes de sua posse como presidente do país, realizada em 10 de janeiro, Maduro disse em um discurso transmitido pelo canal de televisão venezuelano que Guaidó é um "agente gringo".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала