Turquia teria pedido para EUA lhe entregarem bases na Síria

© AP Photo / Hussein MallaSoldado norte-americano, à esquerda, sentado em veículo blindado perto da tensa linha de frente entre o Conselho Militar de Manbij, apoiado pelos EUA, e os combatentes apoiados pelos turcos, em Manbij, norte da Síria, 4 de abril de 2018
Soldado norte-americano, à esquerda, sentado em veículo blindado perto da tensa linha de frente entre o Conselho Militar de Manbij, apoiado pelos EUA, e os combatentes apoiados pelos turcos, em Manbij, norte da Síria, 4 de abril de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
No decorrer das negociações em Ancara entre as autoridades turcas e John Bolton, assessor do presidente norte-americano, a Turquia teria pedido a Washington que lhe entregue as bases norte-americanas na Síria, ou a sua destruição, segundo comunicou nesta terça-feira (8) a edição Hurriyet.

Segundo as fontes da edição, a Turquia é contra a entrega das 22 bases dos EUA na Síria aos grupos curdos após a retirada das tropas norte-americanas deste país.

Militantes do grupo jihadista conhecido como Frente al-Nusra - Sputnik Brasil
Imprensa: Frente al-Nusra está prestes a tomar controle sobre estrada Aleppo-Latakia
Anteriormente, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que a Turquia é o único país capaz de proteger os interesses da comunidade internacional e do povo sírio depois da retirada das tropas norte-americanas da Síria. 

"A retirada das tropas norte-americanas deveria ser planejada e realizada cuidadosamente em cooperação com os parceiros adequados para proteger os interesses dos EUA, da comunidade internacional e do povo sírio", apontou o líder turco, citado pelo jornal The New York Times.

"A Turquia, que possui o segundo maior exército permanente da OTAN, é o único país que tem forças e desejo de cumprir essa tarefa", acrescentou. 

Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton - Sputnik Brasil
Bolton alerta Turquia contra ação militar na Síria sem coordenação com os EUA
Em Ancara, John Bolton participou das conversações com o conselheiro e secretário de imprensa do presidente turco, Ibrahim Kalin. Os tópicos da conversa não foram divulgados. 

Nos meados de dezembro de 2018, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou a vitória sobre o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) na Síria, assinalando que esse era o único motivo de permanência das tropas norte-americanas na República Árabe. Anteriormente, a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, afirmou que os EUA iniciaram a retirada das tropas americanas da Síria. Entretanto, segundo ela, a coalizão internacional liderada por Washington continuará existindo. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала