- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Bolsonaro planeja privatizar ou liquidar 100 empresas estatais, diz ministro

© Foto / Alexandre Marchetti / ItaipuBinacionalUsina Hidrelétrica de Itaipu, operada pela Itaipu Binacional, da qual a Eletrobras, estatal que está para ser privatizada, é uma das donas
Usina Hidrelétrica de Itaipu, operada pela Itaipu Binacional, da qual a Eletrobras, estatal que está para ser privatizada, é uma das donas - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Brasil planeja privatizar ou liquidar cerca de 100 empresas estatais, um reflexo dos planos do novo governo para reduzir o tamanho do Estado, disse nesta terça-feira o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas.

A autoridade acrescentou, em uma entrevista à rádio CBN, que o governo do presidente Jair Bolsonaro, que começou em 1º de janeiro, está analisando a concessão de licenças para empresas privadas para construir e operar 5.600 quilômetros de estradas e oferecer novamente por 4.000 quilômetros já existentes.

Jair Bolsonaro se encontrou com John Bolton no Rio - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Bolsonaro quer mais EUA e menos China, mas realidade tende a se impor, diz analista

"Precisamos identificar todos os trechos de estradas que podem ser executados comercialmente e transferi-los para o setor privado por meio de parcerias público-privadas e concessões", destacou Freitas.

Seus comentários refletem os planos de Bolsonaro de atrair investimento privado para as redes rodoviárias e ferroviárias relativamente pequenas do país e, ao mesmo tempo, reduzir o Estado brasileiro que enfrenta um enorme déficit fiscal.

"Obviamente, não estamos falando apenas de privatizações, mas também da liquidação de empresas que não são viáveis", pontuou Freitas. "O plano é liberar o orçamento para investir em outras áreas prioritárias", acrescentou.

A privatização da Eletrobras é uma das mais aguardadas já neste primeiro ano da era Bolsonaro no Palácio do Planalto. A decisão, porém, terá de passar pelo Congresso.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала