Odebrecht e Procuradoria do Peru devem assinar acordo de colaboração após 18 de janeiro

© REUTERS / Mariana BazoA sign of the Odebrecht Brazilian construction conglomerate is seen at their headquarters in Lima, Peru
A sign of the Odebrecht Brazilian construction conglomerate is seen at their headquarters in Lima, Peru - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O acordo de colaboração especial entre a empresa brasileira Odebrecht e a Procuradoria do Peru deve ter uma data para assinatura final após 18 de janeiro, disse o coordenador da equipe Lava Jato, promotor Rafael Vela.

"Entre os dias 14 e 18 (janeiro), as avaliações para a apresentação final (do documento do acordo) devem ser finalizadas, e após 18 devemos ter uma data para a assinatura", disse Vela em declarações à estação de rádio RPP.

Este acordo é de vital importância para investigações de crimes cometidos por funcionários da Odebrecht no Peru.

Keiko Fujimori, candidata à presidência do Peru - Sputnik Brasil
Justiça peruana rejeita recurso contra prisão de Keiko Fujimori
De acordo com o acordo, a empresa brasileira está comprometida em fornecer todas as informações sobre subornos e dinheiro ilícito dado aos políticos para obter a concessão de obras públicas ou para financiar campanhas eleitorais.

Vela advertiu que, se a assinatura do acordo falhar, todas as informações coletadas pelo Gabinete do Procurador por dois anos em que a equipe Lava Jato foi instalada perderiam sua validade.

"Se o acordo falhar, as declarações de testemunho seriam consideradas inexistentes e as provas documentais entregues durante estes dois anos seriam seriamente comprometidas", disse o promotor.

Da mesma forma, Vela considerou que o acordo, além de dar validade jurídica ao material obtido nas investigações, também ajudaria a garantir a entrada de mais informações sobre o caso da Odebrecht por meio de ex-funcionários arrependidos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала