Arqueólogos argentinos encontram esqueleto de mamífero extinto há 8.000 anos (FOTOS)

Nos siga noTelegram
O fóssil de um mamífero com 20.000-40.000 anos de antiguidade foi encontrado em Arroyo Seco, na província de Santa Fé, Argentina, informou o jornal Clarín.

Quando o pescador Leonardo Sandoval passava perto de um rio, ele encontrou uma pedra que chamou a sua atenção e ele não perdeu tempo para avisar as autoridades de Arroyo Seco.

​A pedido das autoridades da província, uma equipe de arqueólogos e paleontólogos começou a examinar o esqueleto e determinou que se tratava de uma macrauquênia, um mamífero da família Macraucheniidae que se extinguiu há 8.000 anos e que habitou na América do Sul.

De acordo com Luisiano Rey, subdiretor do Patrimônio Arqueológico e Paleontológico do Ministério da Inovação e Cultura, o animal pesava mais de 1.000 quilos e era parecido com um camelo e um tapir.

"Esses exemplares tinham dois metros de altura e três de comprimento", disse Rey, acrescentando que "é uma descoberta muito importante desde o ponto de vista local, provincial e nacional porque existe apenas um espécimen no país de uma macrauquênia completa".

​Foi o investigador britânico Charles Darwin que encontrou os primeiros fósseis da macrauquênia no sul da Argentina em 1834, durante a sua viagem de cinco anos ao redor do mundo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала