Americano, suspeito de espionagem, é preso em Moscou

© AFP 2022 / MAXIM MARMUR Sede do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) em Moscou
Sede do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) em Moscou - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O cidadão norte-americano, Paul Whelan, detido por suspeita de espionagem, teve sua prisão determinada pela Justiça, segundo informações à Sputnik do seu advogado, Vladimir Zherebenkov.

"A Justiça decidiu manter ele preso… Hoje eu encaminhei uma apelação da decisão do Tribunal Lefortovo de Moscou sobre a medida restitiva. Eu solicito a sua liberdade sob fiança, cujo valor deve ser determinada pela própria justiça", explicou o advogado.

Cidadã russa Maria Butina, presa nos Estados Unidos em 15 de julho de 2018 sob suspeita de espionagem - Sputnik Brasil
Pai de russa acusada de espionagem diz que filha não admitirá crimes que não cometeu
Ele acrescentou que a fiança poderia ser paga pelos parentes do preso. Além disso, o próprio Whelan poderia ter os recursos disponíveis. No momento da detenção, o norte-americano teve dois cartões de banco confiscados, mas o seu defensor legal não soube especificar os valor a disposição do seu cliente no momento.

Em 31 de dezembro de 2018, o Serviço Federal de Segurança (FSB) deteve em Moscou o cidadão norte-americano Paul Whelan por suspeita de espionagem. Um processo foi instaurado e um representante do Departamento de Estado dos EUA confirmou à Sputnik que Whelan é cidadão dos Estados Unidos.

O ministério das Relações da Rússia também informou ter garantido o acesso consular ao Whelan, que foi visitado pessoalmente pelo embaixador dos EUA na Rússia, Jon Huntsman.

Segundo a emissora CBC, que teria consultado o ministério das Relações Exteriores do Canadá, o suspeito também possui a cidadania canadense.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала