Polícia francesa prende um dos líderes dos 'coletes amarelos'

© AFP 2022 / Francois GuillotEssa foto foi tirada em 23 de dezembro de 2018 e mostra Eric Drouet, líder dos 'coletes amarelos', ao lado de seu advogado, Kheops Lara, após deixar a detenção. Drouet voltou a ser preso em 2 de janeiro de 2019.
Essa foto foi tirada em 23 de dezembro de 2018 e mostra Eric Drouet, líder dos 'coletes amarelos', ao lado de seu advogado, Kheops Lara, após deixar a detenção. Drouet voltou a ser preso em 2 de janeiro de 2019. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A polícia francesa prendeu Eric Drouet nesta quarta-feira (2) em Paris. Drouet é uma das principais lideranças do movimento que ficou conhecido como "coletes amarelos", que levou milhares às ruas ruas da França nas últimas semanas.

Eric Drouet foi preso por "organização de uma manifestação não-declarada", conforme divulgou a FranceInfo, citando uma fonte policial.

A mídia acrescentou ainda que Drouet e cerca de 50 outras pessoas se reuniram em uma praça no centro de Paris para acender velas em homenagem aos feridos nos protestos. Além da liderança, outras pessoas foram presas para checagem de identidade.

Segundo a FranceInfo, Drouet já foi julgado anteriormente na França quando foi preso por estar em posse de 22 cacetetes da polícia e por participar de um grupo que supostamente realizava atos violentos.

Manifestantes construir uma barricada durante um protesto de coletes amarelos (Gilets jaunes) contra o aumento dos preços do petróleo e os custos de vida, em 1 de dezembro de 2018 em Paris. - Sputnik Brasil
Macron clama por 'ordem e calma' na França após mais um protesto dos coletes amarelos
No dia 6 de dezembro, Drouet também teria sugerido aos manifestantes que invadissem o Palácio do Eliseu, a residência presidencial francesa.

Os protestos dos "coletes amarelos", assim chamados devido ao uso de coletes utilizados pelos motoristas franceses, tiveram início em novembro contra o aumento de impostos nos combustíveis.

Apesar de o governo ter voltado atrás na decisão de aumentar as taxas, os manifestantes continuaram com os protestos contra as políticas econômicas do presidente francês Emmanuel Macron.

Os protestos foram marcados por confrontos violentos entre manifestantes e forças de segurança.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала