Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Tropas dos EUA no Japão não ameaçam a Rússia, afirma premiê japonês

© Sputnik / Michael Klimentyev / Abrir o banco de imagensRussian President Vladimir Putin and Prime Minister of Japan Shinzo Abe shake hands prior to their talks in the Kremlin, April 29, 2013
Russian President Vladimir Putin and Prime Minister of Japan Shinzo Abe shake hands prior to their talks in the Kremlin, April 29, 2013 - Sputnik Brasil
Nos siga no
As tropas dos Estados Unidos estacionadas no Japão não representam uma ameaça para a Rússia, afirmou o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe em entrevista à emissora Asahi.

"As tropas americanas estão posicionadas no Japão para garantir a segurança no Japão e no Extremo Oriente, e não são de forma alguma hostis à Rússia", declarou Abe.

O primeiro-ministro japonês observou que o havia explicado ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, e expressou esperança de que o líder russo entendesse isso.

A declaração vem depois que Putin disse em sua conferência de imprensa anual em dezembro que a Rússia não tinha uma ideia clara da extensão da soberania do Japão diante da presença militar dos EUA em Okinawa, apesar dos protestos das autoridades locais e moradores.

Vladimir Putin (centro) com o chanceler russo Sergei Lavrov (esquerda) durante a sessão do Conselho de Segurança Coletiva da OTSC em 15 de setembro de 2015 - Sputnik Brasil
Lavrov pode acelerar negociação para tratado de paz Rússia-Japão

O presidente russo ressaltou que esse foi o fator a ser levado em conta durante a negociação de um tratado de paz com Tóquio.

A observação seguiu-se ao encontro de Putin com Abe em Singapura em 14 de novembro, quando eles concordaram em avançar as negociações sobre um tratado de paz baseado na declaração conjunta soviético-japonesa de 1956.

Entre outras coisas, a declaração estipula que o Japão retomará o controle sobre as ilhas Habomai e Shikotan após a conclusão do tratado de paz. Os dois países ratificaram a declaração, mas o Japão se recusou a implementar esses acordos, insistindo na transferência de todas as quatro principais ilhas do grupo Kuril.

Abe deve visitar a Rússia no final de janeiro.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала