Tsunami radioativo: drone russo é chamado de 'dispositivo apocalíptico'

Nos siga noTelegram
A mídia ocidental está discutindo possíveis consequências do uso de drone subaquático nuclear russo Poseidon. Suas capacidades de combate causam "preocupações genuínas" em especialistas americanos.

De acordo com o tabloide britânico Daily Express, o armamento russo já foi chamado até de "dispositivo apocalíptico" pelo ex-conselheiro do Departamento de Estado dos EUA, Christian Wheaton.

"A Rússia está elaborando um ‘dispositivo apocalíptico' devastador que pode destruir grandes cidades dos EUA. O drone subaquático nuclear russo poderia explodir causando, assim, um tsunami radioativo de 92 metros de altura apontado para a costa dos EUA", segundo o tabloide.

O que Poseidon faz no céu quando deve se esconder no fundo do mar? - Sputnik Brasil
O que Poseidon faz no céu quando deve se esconder no fundo do mar?
Em entrevista ao canal Fox News, Christian Wheaton disse que a água poderia absorver parte da energia, admitindo que a explosão ainda criaria uma onda perigosa que também carregaria radiação.

Vale destacar que drones subaquáticos podem ser armados com ogivas convencionais e armas nucleares com uma capacidade de dois megatons. Já analistas do Pentágono acreditam que essas armas podem carregar dezenas de megatons e destruir bases navais e cidades inteiras.

Estes dispositivos não tripulados são chamados pela OTAN de Kanyon, sendo capazes de se locomover no oceano sem fazer quase nenhum barulho a 36 m/s.

"Manobras silenciosas debaixo da água significam que o Poseidon pode se aproximar silenciosamente da costa e libertar o Armagedom", indica a publicação.

Imagem do novo drone submarino russo mostrada durante a mensagem anual de Vladimir Putin à Assembleia Federal Rússia - Sputnik Brasil
Por que drone submarino Poseidon e míssil balístico Sarmat são invulneráveis?
De acordo com o físico Rex Richardson, que deu uma entrevista ao Business Insider, uma explosão de drone subaquático pode causar um tsunamicomparável em força destrutiva ao que atingiu o Japão em 2011.

Ao mesmo tempo, a radiação se tornará uma ameaça adicional. O armamento ambicioso russo ainda continua sendo testado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала