Após 'tarifaço', secretário de Energia da Argentina renuncia ao cargo

© AP Photo / Natacha PisarenkoMauricio Macri, presidente de Argentina
Mauricio Macri, presidente de Argentina - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O secretário de Energia da Argentina, Javier Iguacel, renunciou nesta sexta-feira (28) ao cargo e será substituído por Gustavo Lopetegui, até então assessor do presidente Mauricio Macri. A Argentina terá um aumento médio de 35% no preço da eletricidade em 2019.

Lopetegui, contador público e graduado em administração de empresas, atuou como secretário de coordenação de políticas públicas do gabinete presidencial.

"Por razões que expliquei ao presidente, renunciei como Secretário de Energia, ficando disponível para continuar acompanhando a transformação que ocorre", escreveu Iguacel no Twitter.

A Casa Rosada não divulgou os motivos da renúncia.

Macri durante a cúpula dos Brics, em 2018. - Sputnik Brasil
Argentina de Macri entra em recessão e pode ter queda de 2,6% no PIB
Na noite de sexta-feira, os argentinos realizaram protestos em diferentes partes de Buenos Aires. Alguns carregavam e batiam panelas contra o "tarifaço".

Na quinta-feira, o governo anunciou um aumento no preço do transporte público.

Em 2018, o governo Macri aplicou aumentos de dois dígitos nas contas dos principais serviços públicos para adequar o orçamento aos tempos de austeridade governamental. 

Os aumentos, que ajudaram a levar a inflação no país para 50% neste ano, tiveram forte impacto no poder de compra da população.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала