Protestos violentos deixam quase 20 mortos e centenas de feridos no Sudão

© REUTERS / Mohamed Nureldin AbdallahProtesto contra o governo de Omar al-Bashir em Cartum, no Sudão, em 25 de dezembro de 2018
Protesto contra o governo de Omar al-Bashir em Cartum, no Sudão, em 25 de dezembro de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Ao menos 19 pessoas morreram e cerca de 400 ficaram feridas durante uma semana de intensos protestos contra o governo no Sudão, segundo informou hoje o Ministério da Informação, Comunicações e Tecnologia da Informação.

"O número de mortos durante os protestos é de 19 pessoas. Algumas delas foram mortas durante as brigas entre mercadores e tentativas de roubo. O número de vítimas totaliza 178 entre os policiais e 219 civis", disse o ministro Bushara Aro durante uma entrevista coletiva.

Cartum, capital do Sudão e segunda maior cidade do país - Sputnik Brasil
Polícia sudanesa usa gás lacrimogêneo contra manifestantes
As recentes manifestações tomaram conta do país africano no último dia 19, após a decisão do governo de aumentar os preços do pão em meio a uma crise econômica. No dia seguinte, as autoridades suspenderam o acesso à internet numa tentativa de impedir a organização de novos protestos, o que acabou não funcionando. 

Dezenas de manifestantes e líderes da oposição já foram presos desde o início dos atos antigovernamentais. Apesar do balanço oficial, outras fontes afirmam que o número real de vítimas pode ser maior do que o apresentado.

​"É o nono dia de protestos em Cartum, no Sudão. Os manifestantes querem que o presidente Omar al-Bashir renuncie depois de 29 anos no poder. A Anistia Internacional diz que pelo menos 37 pessoas morreram."

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала