Criança morre na fronteira entre EUA e México após ser detido como imigrante ilegal

© REUTERS / Mohammed SalemUma mulher é fotografada com o filho reunião em apoio à caravana de migrantes em San Diego, EUA, perto da fronteira entre os Estados Unidos e o México, em Tijuana.
Uma mulher é fotografada com o filho reunião em apoio à caravana de migrantes em San Diego, EUA, perto da fronteira entre os Estados Unidos e o México, em Tijuana. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um menino de 8 anos de idade da Guatemala morreu pouco depois da meia-noite do dia de Natal após ter sido apreendido por tentar entrar ilegalmente nos EUA.

Em comunicado, a agência de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA disse que o menino mostrou "sinais de possível doença" na segunda-feira e foi levado a um hospital em Alamogordo, Novo México, onde foi diagnosticado com resfriado e febre. Ele foi liberado com prescrição médica e retornou ao hospital na noite de segunda-feira depois de começar a vomitar, morrendo poucas horas depois.

Andrés Manuel López Obrador, presidente de México - Sputnik Brasil
AMLO: México não pagará muro na fronteira com EUA
A agência disse ainda que a causa da morte não havia sido determinada e que o inspetor-geral do Departamento de Segurança Interna e o governo guatemalteco haviam sido notificados.

Em 8 de dezembro, uma menina guatemalteca de sete anos morreu dois dias depois de ser presa junto com o pai por ter entrado ilegalmente nos Estados Unidos junto com um grupo de 163 imigrantes indocumentados. Segundo ativistas de direitos humanos, a menina morreu de choque séptico, febre e desidratação. As autoridades dos EUA disseram que a menina não consumiu comida ou água por vários dias. O secretário de Segurança Interna, Kirstjen Nielsen, disse que a morte foi "um triste exemplo dos perigos desta jornada".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала