Senado dos EUA aprova discussão sobre retirada de apoio a sauditas no conflito do Iêmen

CC0 / / Capitólio
Capitólio - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Senado dos EUA aprovou hoje uma resolução que acabaria com o envolvimento dos EUA na guerra no Iêmen.

Coalizão da aviação dos países árabes causou ataques aéreos contra a residência do ex-presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh - Sputnik Brasil
Casa Branca pretende continuar apoiando campanha militar no Iêmen apesar das pressões
O Senado votou 60 a 39 a favor de iniciar o debate sobre a Resolução dos Poderes de Guerra do Iêmen.

"Esta resolução conjunta determina que o Presidente retire as forças armadas dos EUA das hostilidades que afetam o Iêmen, exceto aquelas envolvidas em operações direcionadas à Al-Qaeda, dentro de 30 dias, a menos que: (1) o Presidente solicite e o Congresso autorize uma data posterior, ou (2) uma declaração de guerra ou autorização específica para o uso das Forças Armadas for promulgada, de acordo com um resumo no site do Senado", o texto da legislação diz.

O Iêmen foi tomado por uma guerra civil com o governo liderado por Abd Rabbuh Mansur Hadi lutando contra o movimento Houthi. O governo é apoiado pela coalizão liderada pela Arábia Saudita, que vem realizando ataques aéreos direcionados às áreas controladas pelos houthis desde março de 2015.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала