Imprensa dos EUA destaca 'vantagens consideráveis' do novo míssil hipersônico para Su-57

© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensCaça russo da quinta geração Su-57
Caça russo da quinta geração Su-57 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A mídia norte-americana comentou a instalação no caça de quinta geração russo Su-57 de novos mísseis hipersônicos.

Anteriormente, surgiram informações de que o Su-57 seria dotado de um análogo do míssil hipersônico Kinzhal. As características seriam similares às do Kinzhal, contudo, este seria menor, podendo ser instalado em compartimentos interiores na fuselagem da aeronave.

Caça russo da quinta geração Su-57 - Sputnik Brasil
S-300, S-400 e Su-57 enviam mensagem clara para EUA e Israel? Analista explica
Pela primeira vez, o míssil Kinzhal foi apresentado pelo presidente russo, Vladimir Putin, em março deste ano. Segundo o líder do país, o alcance do míssil ultrapassa 2.000 km.

De acordo com a edição The National Interest, tal combinação de características do novíssimo caça com um armamento hipersônico compacto permitirá assegurar uma grande vantagem, já que os novos mísseis, ao contrário do Kinzhal, podem ser escondidos na fuselagem do avião.

"A integração dos mísseis hipersônicos com as capacidades de um avião furtivo de quinta geração pode proporcionar vantagens consideráveis em sua projeção de ameaças", de acordo com a matéria. 

Caça russo Su-57 - Sputnik Brasil
VÍDEO mostra 2 caças russos Su-57 fazendo pouso sincronizado
Por enquanto, algumas características do novo míssil continuam desconhecidas devido ao caráter secreto do seu desenvolvimento.

Enquanto isso, a edição Military Watch destacou as vantagens da nova combinação com base nos dados disponíveis. De acordo com a matéria, o peso do Su-57 é menor que o do MiG-31 e do Tu-22, já que o uso de munições de pequeno porte, instaladas dentro da fuselagem, são preferíveis para o avião manter suas capacidades furtivas.

A edição destacou que a adoção de uma modificação mais leve do Kinzhal pode tornar o Su-57 no primeiro caça no mundo a usar um míssil balístico.

Já que o caráter polivalente do míssil, capaz de eliminar alvos terrestres e navais, provavelmente, levará à formação de unidades de Su-57, destinadas a tarefas ofensivas, a possibilidade de instalação de ogivas nucleares nesse míssil pode fazer com que o caça se junte à tríade estratégica russa.

Military Watch ressaltou que caso seja criada uma versão naval do Su-57 para futuros porta-aviões russos, a Marinha russa seria capaz de eliminar navios do inimigo a distâncias extremamente grandes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала