Parlamento de Israel aprova fim de progressão de pena para terroristas

Nos siga noTelegram
O parlamento israelense, o Knesset, aprovou em primeiro turno um projeto de lei que proíbe que terroristas acusados de assassinato ou tentativa de homicídio saiam da prisão, informou o serviço de imprensa do grupo israelense de direita Yisrael Beiteinu à Sputnik.

A maioria dos parlamentares israelenses apoiou o projeto de lei proposto pelo membro do Yisrael Beiteinu, Oded Forer. Segundo o projeto, os terroristas acusados de homicídio ou tentativa de homicídio perderão o direito de serem libertados depois de terem cumprido dois terços do seu mandato, o que é o caso de outras ofensas criminais.

Bandeira israelense com a Cidade Velha de Jerusalém em fundo, 6 de dezembro de 2017 - Sputnik Brasil
Parlamento iraniano apela a todos os países muçulmanos para romperem relações com Israel
Depois que a lei foi aprovada, Forer expressou sua crença de que a luta contra o terrorismo deveria ser conduzida em todas as frentes e usando todos os meios disponíveis.

"Infelizmente, vemos com muita frequência que terroristas assassinos desfrutam de diferentes  privilégios em prisões israelenses. É impossível reeductá-los, então eles não podem receber direito por liberdade condicional por 'bom comportamento', pois isso compromete a segurança dos israelenses", disse Forer, conforme citado pelo serviço de imprensa.

Em outubro de 2017, a população carcerária israelense chegou a 19.325 pessoas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала