Confira a chegada de aviões militares russos à Venezuela para manobras

Nos siga noTelegram
O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, anunciou que Rússia e Venezuela realizarão exercícios militares conjuntos na região sul-americana.

Foram enviados à Venezuela dois bombardeiros estratégicos Tupolev Tu-160, um avião de transporte militar An-124 e uma aeronave Il-62. Além disso, estão presentes na Venezuela aproximadamente 100 pilotos russos e outros membros da Força Aérea da Rússia.

Segundo o Ministério da Defesa da Rússia, as aeronaves voaram 10 mil km até o aeroporto venezuelano, em conformidade com as regulamentações internacionais.

Os exercícios militares têm como objetivo elevar as capacidades de defesa do país sul-americano.

© AFP 2022 / Federico ParraBombardeiro estratégico russo Tupolev Tu-160 é fotografado após pousar no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, ao norte de Caracas. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, anunciou no dia 10 de dezembro a realização de exercícios militares entre Venezuela e Rússia.
Bombardeiro Tu-160 depois de pousar no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, na Venezuela - Sputnik Brasil
1/8
Bombardeiro estratégico russo Tupolev Tu-160 é fotografado após pousar no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, ao norte de Caracas. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, anunciou no dia 10 de dezembro a realização de exercícios militares entre Venezuela e Rússia.
© AFP 2022 / Federico ParraMinistro da Defesa venezuelano, Vladimir Padrino (centro) é fotografado após a chegada de dois bombardeiros estratégicos russos Tu-160, no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, ao norte de Caracas. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, anunciou no dia 10 de dezembro a realização de exercícios militares entre Venezuela e Rússia para a defesa do país sul-americano. Padrino recebeu aproximadamente 100 pilotos russos e pessoal.
Ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, recebendo o bombardeiro Tu-160 na Venezuela - Sputnik Brasil
2/8
Ministro da Defesa venezuelano, Vladimir Padrino (centro) é fotografado após a chegada de dois bombardeiros estratégicos russos Tu-160, no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, ao norte de Caracas. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, anunciou no dia 10 de dezembro a realização de exercícios militares entre Venezuela e Rússia para a defesa do país sul-americano. Padrino recebeu aproximadamente 100 pilotos russos e pessoal.
© AFP 2022 / Federico ParraBombardeiro estratégico russo Tupolev Tu-160 é fotografado após pousar no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, ao norte de Caracas. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, anunciou no dia 10 de dezembro a realização de exercícios militares entre Venezuela e Rússia.
Bombardeiro Tu-160 depois de pousar no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, na Venezuela - Sputnik Brasil
3/8
Bombardeiro estratégico russo Tupolev Tu-160 é fotografado após pousar no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, ao norte de Caracas. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, anunciou no dia 10 de dezembro a realização de exercícios militares entre Venezuela e Rússia.
© AFP 2022 / Federico ParraPilotos da Força Aeroespacial da Rússia são fotografados após o pouso do bombardeiro estratégico russo Tu-160 no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, ao norte de Caracas. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, anunciou no dia 10 de dezembro a realização de exercícios militares entre Venezuela e Rússia para a defesa do país sul-americano. Padrino, que acusa os EUA de planejarem ações militares contra o país bolivariano, recebeu aproximadamente 100 pilotos russos.
Pilotos russos durante a chegada do bombardeiro Tu-160 na Venezuela - Sputnik Brasil
4/8
Pilotos da Força Aeroespacial da Rússia são fotografados após o pouso do bombardeiro estratégico russo Tu-160 no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, ao norte de Caracas. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, anunciou no dia 10 de dezembro a realização de exercícios militares entre Venezuela e Rússia para a defesa do país sul-americano. Padrino, que acusa os EUA de planejarem ações militares contra o país bolivariano, recebeu aproximadamente 100 pilotos russos.
© AFP 2022 / Federico ParraBombardeiro estratégico russo Tupolev Tu-160 é fotografado depois de pousar no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, ao norte de Caracas. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, anunciou no dia 10 de dezembro a realização de exercícios militares entre Venezuela e Rússia para a defesa do país sul-americano.
Bombardeiro Tu-160 durante pouso no aeroporto venezuelano - Sputnik Brasil
5/8
Bombardeiro estratégico russo Tupolev Tu-160 é fotografado depois de pousar no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, ao norte de Caracas. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino, anunciou no dia 10 de dezembro a realização de exercícios militares entre Venezuela e Rússia para a defesa do país sul-americano.
© AFP 2022 / Federico ParraPessoal da Força Aeroespacial da Rússia faz inspeção de segurança no bombardeiro estratégico Tupolev Tu-160 depois de pousar no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, ao norte de Caracas.
Bombardeiro russo Tu-160 no aeroporto venezuelano - Sputnik Brasil
6/8
Pessoal da Força Aeroespacial da Rússia faz inspeção de segurança no bombardeiro estratégico Tupolev Tu-160 depois de pousar no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, ao norte de Caracas.
© AFP 2022 / Federico ParraMinistro da Defesa venezuelano, Vladimir Padrino, acena ao sentar na cabine do bombardeiro estratégico russo Tupolev Tu-160.
Ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, na cabine do bombardeiro Tu-160 - Sputnik Brasil
7/8
Ministro da Defesa venezuelano, Vladimir Padrino, acena ao sentar na cabine do bombardeiro estratégico russo Tupolev Tu-160.
© AFP 2022 / Federico ParraPiloto da Força Aeroespacial da Rússia é fotografado depois de pousar um bombardeiro estratégico russo Tu-160 no Aeroporto Internacional Simón Bolívar.
Piloto russo depois de pousar um bombardeiro Tu-160 em um aeroporto venezuelano - Sputnik Brasil
8/8
Piloto da Força Aeroespacial da Rússia é fotografado depois de pousar um bombardeiro estratégico russo Tu-160 no Aeroporto Internacional Simón Bolívar.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала