Hipnose e soro da verdade: vêm à tona experiências de controle da mente da CIA (FOTOS)

Nos siga noTelegram
Novos documentos que dão detalhes sobre os experimentos de "modificação de comportamento", realizados pela CIA durante a Guerra Fria, foram publicados pelo portal The Black Vault sob o amparo da Lei de Liberdade de Informação dos EUA (FOIA, na sigla em inglês).

Durante muitas décadas a CIA tentou prevenir a desclassificação dos documentos ligados ao Projeto MKULTRA. Entretanto, John Greenewald Jr., fundador do The Black Vault, publicou os documentos que revelaram os experimentos com animais e homens realizados no âmbito do projeto.

Bandeira dos Estados Unidos (imagem de arquivo) - Sputnik Brasil
Economista prevê fracasso da política externa dos EUA baseada no 'excepcionalismo'
No início do ano, membros de uma família canadense de sobreviventes do Projeto MKULTRA afirmaram querer abrir um processo coletivo contra o governo canadense e possivelmente contra Universidade McGill (Canadá) pelo papel exercido no programa, conhecido por ter usado drogas paralisantes, terapia de choque, LSD, comas medicamente induzidos e exposição a mensagens repetitivas por dias a fio em pesquisas que visam reprogramar a psique e, possivelmente, "cindir" espiões inimigos através de confissões forçadas.

© © CIA / www.theblackvault.com/Trecho de um documento sobre experimentos com cachorros realizados no âmbito do projeto MKULTRA da CIA
Trecho de um documento sobre experimentos com cachorros realizados no âmbito do projeto MKULTRA da CIA - Sputnik Brasil
Trecho de um documento sobre experimentos com cachorros realizados no âmbito do projeto MKULTRA da CIA

Entretanto, de acordo com 800 páginas de documentos nunca antes vistos publicados pelo The Black Vault no final da semana passada, a "pesquisa" do projeto MKULTRA foi muito além. Os documentos mostram, por exemplo, que o projeto incluiu uma experimentação elaborada em "cachorros controlados remotamente", que receberam dispositivos responsáveis pelo envio de sinais elétricos para seus cérebros a fim de controlar movimento dos animais a mais de 180 metros de distância.

"O objetivo específico do programa de pesquisa foi examinar a possibilidade de controlar o comportamento de um cachorro, em campo aberto, através do estímulo elétrica do cérebro ativado remotamente", revelou um dos documentos desclassificados.

Segundo os documentos, a pesquisa com cachorros acompanhava experimentos semelhantes em ratos. Também foram realizadas discussões sobre o uso de gatos para missões de espionagem, bem como realizar pesquisas sobre a possibilidade de usar "peixes elétricos" para a "detecção, localização e identificação subaquática de objetos".

© © CIA / www.theblackvault.com/Pesquisa da CIA sobre utilização de peixes elétricos
Pesquisa da CIA sobre utilização de peixes elétricos - Sputnik Brasil
Pesquisa da CIA sobre utilização de peixes elétricos

Mais um documento revelou novos detalhes sobre o uso de drogas de controle da mente experimentais em seres humanos sem consentimento dos mesmos, por exemplo, soros da verdade com possível utilização em prisioneiros e suspeitos de crimes que aguardam julgamento.

35° presidente dos EUA, John F. Kennedy, durante carreata na cidade norte-americana de Honolulu, em 9 de junho de 1963 - Sputnik Brasil
CIA, máfia e cubanos: top 5 teorias sobre o homicídio de Kennedy após 55 anos
Um dos documentos revelou detalhes dos experimentos com técnicas de hipnose para controlar mente de grandes audiências.

O programa MKULTRA foi lançado nos anos 1950. Em meados dos anos 1950, o programa foi suspenso e encerrado inteiramente em 1973.

Se os novos documentos apresentados pelo The Black Vault forem verificados, eles ajudarão os históricos a entender alguns aspectos ainda mais grotescos desse projeto da CIA obscuro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала